Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Grupo “Anonymous” declara guerra a Bolsonaro e invade portal do Fib Bank

Publicado em Notícias por em 6 de setembro de 2021

Por Lucas Neiva/Congresso em Foco

O site da empresa Fib Bank foi invadido por hackers do coletivo ativista Anonymous, que substituiu a interface do portal por uma mensagem de repúdio ao governo de Jair Bolsonaro (Sem partido). 

A carta aberta, direcionada aos “cidadãos brasileiros” e “cidadãos do mundo”, além de acusar o presidente de ações golpistas e autoritárias, convoca a população para se manifestar contra o governo no dia 7 de setembro.

“O presidente Jair Bolsonaro e sua gangue vêm há tempos medindo seu apoio e conforme sua aprovação cai entre a população, que finalmente vem acordando para as atrocidades cometidas pelo seu desgoverno, e flerta cada vez mais com a possibilidade de usar de todos os recursos disponíveis para se manter no poder, alheio ao fim de seu mandato e às indicações de que não será reeleito”, declaram os hackers em sua carta.

O coletivo afirma que as convocações do presidente para os atos de amanhã se tratam de uma tentativa de recuperar apoio após fracassar nos esforços de derrubar a credibilidade das urnas eletrônicas, após a maior parte tanto da população quanto dos parlamentares se manifestarem a favor de seu uso. 

“O que Bolsonaro pretende com esta convocação é mais uma de suas medições. É preparar uma possível narrativa onde o povo quer que ele permaneça no poder após o fim de seu mandato, já que as eleições não são confiáveis de acordo com ele”, explicam.

Para os Anonymous, a estrutura política estabelecida pela Constituição Federal de 1988 é um dos culpados pela ascensão de Bolsonaro e de seus aliados, bem como pelas ações de seu governo. Porém, atentados à Carta Magna não se justificam na narrativa do movimento. 

“O fechamento das suas instituições e o desrespeito do processo eleitoral traria mais estado, e não menos. Um estado totalitário, aos moldes de alguns governos europeus de quase 100 anos atrás com cuja estética nosso candidato a ditador e sua corja têm mostrado tanta simpatia”.

Por conta disso, o movimento defende que a população compareça às manifestações contra o governo. 

“Vocês têm que ir às ruas e mostrar o quanto queremos ele fora do governo, derrotado. Em suas próprias palavras, só restarão dois destinos possíveis para ele. Prisão ou cova. Precisamos mostrar toda nossa indignação e vontade de resistir. Precisamos mostrar que nós, o povo, é que mandamos nesse país”, declaram.

Por fim, o movimento declarou que, de agora em diante, irá manter uma postura combativa com a gestão Bolsonaro. “A guerra está declarada, e nós vamos fazer você pagar por seus crimes”.

A empresa Fib Bank é um dos órgãos investigados na CPI da Covid-19. A instituição supostamente seria responsável pela garantia dos acordos de compra das vacinas  Covaxin, e teria recebido mais de R$350 milhões antecipadamente no contrato. De acordo com seu presidente Roberto Ramos Júnior, a empresa sequer é uma instituição financeira, tendo sido criada apenas como um órgão de fachada para o esquema.

Deixar um Comentário