Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Fabiano Queiroz: “nada a ver com envolvido em acidente na PE 320”

Publicado em Notícias por em 14 de fevereiro de 2019

O comerciante afogadense Fabiano Queiroz procurou o programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, para dizer que não tem nenhuma relação com os caruaruenses envolvidos no grave acidente com saldo de um morto e um ferido grave na PE 320. Ele disse que a boataria de que ele conhecia a dupla surgiu porque ele foi ajudar a socorrer as vítimas.

“Meu irmão, Alexandro Queiroz estava no local pouco depois da batida e me ligou dizendo que não estava conseguindo falar com os bombeiros e fui ajudar. Quando cheguei lá o Faguinho já estava sem vida e o Lucélio muito pálido. Ainda cnseguikmos ligar para a sogra de Lucenildo. Infelizmente enquanto a gente ajudava muitos só se preocupavam em filmar, a ponto de um ameaçar dar voz de prisão a quem filmava a colisão”, disse.

Segundo Fabiano, quando ele chegou os que estavam no Cruze, não foram mais vistos. “Ou se embrenharam-no mato ou fugiram em outro carro”, disse.

“Cento e noventa e dois quilômetros por hora”: segundo Fabiano, a violência foi tão grande que o Gol que estava em movimento recuou mais de 60 metros. “O ponteiro do Cruze travou em 192 quilômetros por hora”. Ele afirma que uma ultrapassagem indevida causou o acidente.

A Polícia Civil identificou André Fernando da Silva, 29 anos, e Romildo Barbosa, da cidade de Dois Vizinhos, mas residentes em Caruaru, como os que estavam no Chevrolet Cruze, placas OYY 4141, envolvido no acidente. A descoberta de que eles residem em Caruaru, de onde também é a placa do veículo, foi feita pela família das vítimas.

De acordo com levantamento dos próprios familiares, André Fernando estuda Administração na Unopar e trabalha com confecções, além de venda e compra de veículos. Ainda não há convicção se ele guiava o veículo ou era o carona. Eles prometem constituir advogado para acionar André e Romildo nas esferas cível e acompanhar o desenrolar na esfera criminal.

O Delegado Guilherme Andrade falou do caso ao blog. “O Instituto de criminalística fez a perícia do local do crime e no carro. O corpo foi encaminhado p o IML para ser identificado a causa da morte. Estamos esperando os laudos. Foi apurado que o motorista do Cruze forçou uma ultrapassagem o que acarretou a colisão. O motorista fugiu, mas já foi identificado”. Como está de férioas, o caso está nas mãos do Delegado Regional, Marlon Frota Viana.

Deixar um Comentário