Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Prefeito que empregava mãe de menino Miguel como doméstica a mantinha como funcionária municipal

Publicado em Notícias por em 5 de junho de 2020

Foto: Reprodução/TV Globo

MP apura improbidade em Tamandaré (PE); criança morreu após cair de prédio em Recife quando estava sob cuidado da patroa da mãe

O nome da mãe do garoto Miguel Otávio Santana da Silva, 5, que morreu depois de cair do 9º andar de um prédio no centro do Recife, nesta terça-feira (2), figura no quadro de servidores da Prefeitura de Tamandaré, no litoral sul de Pernambuco, desde 2017.

Mirtes Renata de Souza trabalhava havia quatro anos como empregada doméstica na casa do prefeito do município, Sérgio Hacker (PSB), e da primeira-dama, Sari Côrte Real, localizada no Recife.

Na terça-feira (2), a Polícia Civil de Pernambuco prendeu Sari em flagrante por homicídio culposo após ela deixar o filho de Mirtes sozinho no elevador, de onde ele se deslocou até um andar mais alto, escalou um buraco de ar condicionado, caiu e morreu.

Sari foi liberada no mesmo dia depois de pagar fiança no valor de R$ 20 mil.

Nesta sexta (5), a Promotoria de Justiça de Tamandaré instaurou um inquérito civil com a finalidade de apurar possível prática de improbidade administrativa do prefeito Sérgio Hacker.

O Ministério Público constatou, por meio de busca no portal da transparência municipal, que Mirtes figura na folha de pagamento do município desde fevereiro de 2017. Ela recebe um salário mínimo e está lotada no setor de manutenção de atividades de administração. Leia a íntegra da matéria de João Valadares na Folha de São Paulo.

Deixar um Comentário