Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

PE 430, em Belmonte, tem início de requalificação

Publicado em Notícias por em 27 de maio de 2019

A partir desta segunda-feira (27/5), outras duas vias recebem os serviços de requalificação, envolvendo capinação, desobstrução dos dispositivos de drenagem, recuperação do pavimento e sinalização dentro do programa Caminhos de Pernambuco, do Governo do Estado.

Além da BR-232, no trecho entre Recife e Caruaru, que já está em andamento, também há intervenções na PE-15 (Olinda/Paulista) e na PE-430 (São José do Belmonte, Sertão).

Ao todo, a iniciativa vai investir R$ 505 milhões na recuperação de 5.554,5 quilômetros de rodovias até 2022. A previsão é requalificar, já no primeiro ano de atuação, cerca de dois mil quilômetros. A ação é coordenada pela Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Um dos principais corredores de transporte público da Região Metropolitana do Recife, a PE-15, começou a receber, hoje (27/5), os serviços de recuperação. Diariamente, cerca de 40 mil veículos trafegam pela via, que cruza os municípios de Olinda e Paulista e possui 12,7 quilômetros de extensão. O trabalho no local tem previsão de ser finalizado em dois meses.

O Sertão do Estado, por sua vez, começou a receber as intervenções do Programa a partir da PE-430, em São José do Belmonte. Na sexta-feira (24/5), a equipe do DER deu início ao trabalho de reestruturação da via.

Na PE-430, circulam diariamente cerca de 10 mil veículos. A rodovia é rota para quem se desloca do Sertão Central ao Sertão do Pajeú e também é utilizada para quem vai para o Juazeiro do Norte e para o Crato, municípios cearenses que recebem devotos do Padre Cícero de várias regiões do Brasil durante todo o ano. Também há trabalho em andamento na PE-507, no trecho que vai de Serrita ao distrito de Ipueira.

As ações começaram no dia 20/5 pela BR-232 e conta com 200 profissionais atuando simultaneamente nos 130 km que compreendem o trecho Recife – Caruaru, nos dois sentidos.

Até o dia 17/6, haverá frentes de trabalho em todas as regiões, totalizando 24 equipes. A mobilização envolverá, anualmente, o trabalho de 1248 profissionais, além de um conjunto de 638 máquinas, a exemplo de escavadeiras, patrol, caminhões basculantes, entre outros.

Deixar um Comentário