Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

“Eu sou Bolsonaro”, anuncia secretário de Márcia Conrado

Publicado em Notícias por em 2 de outubro de 2021

Farol de Notícias

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do governo Márcia Conrado, Carlito Godoy, desabafou em entrevista nesta sexta-feira (01.10) ao programa Falando Francamente, na TV Farol no YouTube, e declarou que é um bolsonarista dentro do governo do PT em Serra Talhada. 

Carlito tentou justificar dizendo que se sentiu traído pelo ex-presidente Lula. Ele também negou que exista um ‘gabinete do ódio’ contra o ex-prefeito Luciano Duque dentro da gestão, no entanto, concordou que há pessoas, sim, divergentes quanto ao nome de Duque lá dentro.

“Não existe ‘gabinete do ódio’, existem pessoas que têm pensamentos divergentes. Eu tenho a maior consideração por vocês, mas eu sou Bolsonaro, eu acho que a política é a arte de conviver, de viver com as convergências e conviver com as divergências. Eu fui traído por Lula, já que Lula me traiu, é aquele ditado ‘você vai dar uma arma a alguém que já atirou em você?’ Você daria Giovanni? Eu sinto que Lula atirou em mim quando me traiu”, disparou. 

“Desde a coligação com o Patriota, o Pastor Eurico que lá estava hoje é bolsonarista, o Vandinho da Saúde é bolsonarista, não é crime, eu respeito a posição do Farol [crítica à Bolsonaro], dos meus colegas do PT e eu fiz campanha para Marília Arraes, votei nela, agora em Lula eu não dou mais munição para ele, no momento por eliminação eu estou com Bolsonaro”, continuou.

Carlito chegou a dizer que poderá votar numa terceira via que não seja Bolsonaro em 2022. “Posso mudar se a terceira via for mais conveniente com o Brasil. Nessa engrenagem nós temos o secretário da cidadania, nós temos membros do Patriota, temos membro do PDT, eu fui indicado pelo partido do PDT, meu candidato poderia ser Ciro Gomes, mas eu prefiro que o PDT apresente outra opção que não seja Ciro Gomes”, afirmou. 

“Então, o gabinete do ódio não existe, existem pessoas que podem pensar diferente de Luciano e tem pessoas que podem pensar diferente de Márcia, mas o grupo é unido por Serra Talhada”, concluiu.

Deixar um Comentário