Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Absurdo: Depois de fotos, agora circula via WhatsApp vídeo de corpo de cantor Cristiano Araújo aberto em Hospital de Goiânia

Publicado em Notícias por em 25 de junho de 2015
Qual o limite? Depois de filmar o corpo aberto do cantor a profissional, ainda não identificada, brinca:

Qual o limite? Depois de filmar o corpo aberto do cantor a profissional, ainda não identificada, brinca: “dá um sorriso aí… só que não né?” Depois vira a câmera do smarthfone em sua direção. O Blog editou as imagens. O vídeo é fortíssimo

Profissional ainda brinca: “dá um sorriso aí”. Blog teve acesso a imagens fortíssimas. Caso deve ter repercussão nacional e levanta debate da má utilização de novas mídias

Não há limites para a ignorância e insensibilidade humanas. Diariamente, debatemos em programas de rádio que, a onda dos smarthfones e aplicativos como WhatsApp tem criado uma legião de carniceiros de tragédias.

Isso se reproduz em toda a parte. É assim quando ocorre um acidente de grande repercussão ou morte por aqui ou em qualquer outro lugar do país. É certo que pouco depois, vai surgir um vídeo forte com imagens da tragédia, multiplicadas por toda a parte, sem respeito mínimo à dignidade humana.

Em Pernambuco, no velório e sepultamento de Eduardo Campos, choveram selfies com pessoas rindo na foto com o caixão dele e das demais vítimas da tragédia de agosto ao fundo.

De ontem pra hoje, o Brasil assiste à dor da morte do cantor Cristiano Araújo. Independente da análise de seu estilo musical, todos se comoveram com a morte de um garoto de 29 anos começando a ganhar projeção nacional. Com a mesma velocidade de seu sucesso, foi o sentimento que abalou muita gente.

A profissional filmou o colega trabalhando na preparação do corpo de Cristiano Araújo. Depois distribuiu o vídeo via WhattsApp. Imagens tem corrido o Brasil

A profissional filmou o colega trabalhando na preparação do corpo de Cristiano Araújo. Depois distribuiu o vídeo via WhattsApp. Imagens tem corrido o Brasil

Pela manhã, já choviam imagens no WhatsApp da namorada de Gustavo, Allana Coelho,  morta na pista e do corpo do cantor na funerária, pronto para ser levado ao caixão ou sem camisa, pouco depois de preparado.

Mas não há limites: agora, corre pela net um vídeo feito por uma profissional de um hospital contratado pela funerária responsável pelo processo até velório e sepultamento em Goiânia. Ela filma o trabalho do profissional retirando vísceras do artista, para o processo de embalsamento, em que são retiradas vísceras. É possível ver todo o corpo aberto do peito até o abdômen.

Não satisfeita com as imagens fortíssimas, a profissional ainda brinca: “Dá um tchau aí. Não mesmo, né?” Em um momento ainda pede para o profissional “retirar costelas da frente” para visualizar o roso do artista. A profissional, que deve ser manchete na imprensa e identificada em breve, vai ter muito o que explicar. E nós, precisamos redescobrir o sentido das palavras  humanidade, dignidade e respeito.

Pelo que se apurou, o corpo de Cristiano Araújo foi preparado para sepultamento na Clínica Oeste, localizada em Goiânia, que foi contratada de forma terceirizada pela funerária que fez o transporte e organizou os serviços póstumos do cantor.

650x375_cristiano-araujo_1486037

Por sua política, o blog evita exibição de imagens fortes, justamente para não difundir esse tipo de atitude anti-ética e sem nenhuma preocupação com a dignidade humana, coisa que outros colegas deveriam fazer. A intenção da matéria é alertar para este tipo de atitude e cobrar providências.

Comentário(s) (1)

Trackback | Comentários RSS

  1. Bom dia, Acho um absurdo, uma ignorância e desumano. As pessoas não estão respeitado os sentimentos e a privacidade dos outros.Os familiares não precisam saber o que aconteceu e o acontece no preparação do corpo , do ente querido. No dia posterior ao acidente, quando acordei e liguei meu zap,levei um susto com a foto dele sendo preparado, por segundos custei a entender de quem se tratava.Fiquei uma fera, apaguei .Pessoal vamos respeitar nosso próximo.

Deixar um Comentário