Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Presos acusados de homicídio na zona rural de Afogados

Publicado em Notícias por em 13 de maio de 2020

Ubiratan Rocha explicou detalhes da prisão

Zezito de Amaro, 72 anos, foi assassinado dia 2 de maio. Prisões aconteceram hoje em Petrolândia 

Exclusivo

A Polícia Civil prendeu a pouco em Petrolândia  dois acusados do homicídio contra o senhor José Góes de Santana, 72 anos, conhecido por Zezito de Amaro, muito conhecido na cidade.

Ele foi morto dia 2 de maio, na área rural do município de Afogados da Ingazeira, no Sítio Portazio.

As investigações foram conduzidas pelo Delegado Ubiratan Rocha. Uma das surpresas da investigação foi a de que o agricultor foi morto com disparo de arma de fogo,  apesar de terem sido encontradas armas brancas próximas ao corpo.

Foram presos em Petrolândia detentos com iniciais ECS e EJN. Os nomes completos não foram informados por conta da Lei de Abuso de Autoridade.

Segundo a polícia em boletim, iniciadas as investigações de imediato, diligências foram concretizadas e em quatro dias foi dado um norte investigativo às operações.

Foi verificado que os autores do homicídio vieram da cidade de Custódia, via Quitimbu, passando pelo Sítio Carapuça para, ao fim, chegarem ao local onde o homicídio foi praticado.

Já na quinta-feira (07), perícia foi realizada na motocicleta apreendida em Custódia, onde o Instituto de Criminalística confirmou a compatibilidade da mesma com a monitorada pela polícia.

Armas foram apreendidas, necessitando de comparação balística, roupas similares as usadas foram apreendidas mediante auto de busca e apreensão, motocicleta apreendida, armas e mais elementos de informações.

Os mandados foram expedidos pelo juiz da Vara Única da Comarca de Afogados da Ingazeira, após descrição das investigações relacionadas ao homicídio e representação desta autoridade policial.

Participaram da ação os policiais Paulo Maychrovicz , Inário Rafael, Isabela Guedes, Toninho, Marcos Antonio, Franklyn Gonçalves e Fredson. Sobre mais detalhes, a Polícia Civil informou estar fazendo inquirições, ou seja, tirando mais dúvidas sobre o caso.

Deixar um Comentário