Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

UPE aprova bônus regional de 10% na nota do ENEM

Publicado em Notícias por em 27 de novembro de 2020

O bônus vale para os curdos de medicina, odontologia e direito.

Benefício será concedido aos candidatos do Sisu já no próximo ano. O estudante precisa ter feito ensino médio e morar nas regiões onde os cursos são ofertados.

A Universidade de Pernambuco (UPE), órgão ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), irá conceder bônus de 10% na nota do Enem para estudantes do Estado que se inscreverem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e que forem concorrer aos cursos de Medicina, Odontologia e Direito.

O bônus foi aprovado na quinta-feira (26), pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), um dos órgãos colegiados da instituição de ensino. A UPE seleciona os alunos de graduação pelo Sisu, que usa a nota do Enem, e pelo vestibular seriado, o Sistema de Avaliação (SSA). No total, o sistema oferece 3.460 vagas, distribuída em 11 campi da instituição, para 54 cursos de graduação. São 1.730 no SSA e 1.730 no Sisu.

Nos dois processos de ingresso está reservada 20% das vagas para o sistema de cotas da UPE. Os cursos estão distribuídos nas regiões Metropolitanas do Recife, Mata Norte, Mata Sul, Agreste e Sertão.

Com o novo bônus, serão contemplados com a elevação da nota final os estudantes que se inscreverem em medicina no Recife, em Garanhuns, no Agreste, e Serra Talhada, no Sertão. Também vão receber o benefício os alunos que se inscreverem em odontologia em Camaragibe, no Grande Recife, e em Arcoverde, no Sertão. Por fim, o bônus valerá para quem fizer Enem para direito no Recife e em Arcoverde.

O estudante deverá ter feito todo o ensino médio, em escola pública ou privada, na região onde pretende fazer a faculdade. Ele também precisa morar na mesma área onde fica a unidade da UPE em que ele vai fazer o curso. O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Lucas Ramos, destaca a importância dessa conquista.

“É uma notícia muito importante para nossos alunos. Com o benefício e o critério sendo regional, vamos fortalecer o desenvolvimento das regiões pernambucanas, pois o jovem que ingressar na universidade, não precisará buscar outro município ou até outro estado para estudar. Ele poderá ficar perto de casa e, após se formar, continuar trabalhando no local onde já mora. Isso é um estímulo para que ele desenvolva ainda mais sua cidade”, destacou.

Deixar um Comentário