Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Na Mata Norte, Miguel sobe o tom contra a Compesa

Publicado em Notícias por em 12 de julho de 2022

Em visita a Lagoa do Carro, na Mata Norte, nesta segunda-feira (11), o pré-candidato a governador Miguel Coelho subiu o tom ao reiterar as críticas contra a Compesa e a falta d’água que atinge os municípios pernambucanos. 

Segundo Miguel, além de transformar a Compesa em cabide de emprego para cargos comissionados de aliados políticos, o atual governo negligenciou os investimentos em barragens, o que agrava o desabastecimento na região da Mata Norte.  

“Tem uma coisa que a Compesa é boa: mandar a conta para as casas das pessoas. Essa não falha um mês. Com água ou sem água, a conta chega”, disse Miguel. 

“Aqui na Mata Norte, vocês sabem que a gente passou por um tempo muito ruim de seca. Não dá para achar que a Compesa, que não resolveu o problema nos últimos 30 anos, vai resolver agora. O que a gente precisa fazer aqui na Mata Norte são as barragens, para poder guardar água nesse período de muita chuva”, acrescentou o pré-candidato do União Brasil.

Para Miguel Coelho, ao lotear a empresa, o PSB transformou a Compesa em cabide de emprego. “Não dá para ter uma empresa tão ruim, tão incompetente e tão maldosa como virou a Compesa. Esse governador gosta da Compesa para fazer de cabide de emprego. Eu não quero botar nenhum aliado. A quem está me apoiando já digo logo: não me peça cargo na Compesa”.

Em Lagoa do Carro, Miguel participou de uma solenidade na Câmara Municipal, que contou com a participação de várias lideranças da região. O evento foi acompanhado por aliados como os vereadores Irmão Bosco, Lau da Saúde, Marquinhos do Sindicato, a prefeita de Lagoa Itaenga, Graça do Moinho, além dos vereadores de Carpina, Cássia do Moinho e Véi do Ônibus.

Deixar um Comentário