Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?



Na expectativa de ser porta-bandeira, Yane minimiza resultado final: “Alegria”

Publicado em Notícias por em 30 de julho de 2016

yane

Por Lucas Liausu – Globo Esporte.com

Enquanto finaliza a preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a pentatleta brasileira Yane Marques divide os seus pensamentos com uma expectativa que surgiu no início desta semana. Ela está na disputa para ser a porta-bandeira do Brasil na cerimônia de abertura, que acontece no dia 5 de agosto, no Maracanã. A disputa é com o velejador Robert Scheidt e com o jogador de vôlei Serginho. O vencedor será conhecido neste domingo, dentro do Fantástico.

Numa disputa difícil contra atletas já consagrados em Jogos Olímpicos, Yane se mantém em cima do muro quando perguntada se tem chances de vencer a enquete. Apesar de acreditar no seu potencial e sobretudo no carisma que adquiriu nos últimos anos, sabe que Serginho e Robert Scheidt também possuem as mesmas características. E até mais, já que os dois já conquistaram medalhas de ouro em outras edições e ela não.

– Às vezes tenho esperança de ganhar, mas às vezes acho que é muito difícil porque tem Serginho, com várias medalhas e que está se aposentando. E tem o próprio Scheidt, que já foi outra vez. Apesar de eu não ser a favorita, sei que existe a possibilidade.

Yane Marques se mostra completamente tranquila com o resultado final da enquete. Como uma boa competidora, garante que só o fato de ter sido lembrada já foi suficiente para que se enchesse de alegria.

– É difícil falar se vou ganhar ou se estou confiante. Estou satisfeita por já estar na lista. O resultado será justo independente do que aconteça.  Só de ter sido lembrada, já é motivo de alegria. Jamais terei uma oportunidade dessa.

Como as disputas do Pentatlo Moderno só vão acontecer nos últimos dias da Olimpíada (18, 19 e 20 de agosto), Yane Marques estava com um planejamento marcado para não estar no Rio de Janeiro na cerimônia de abertura. Ela fará fase final de preparação em Curitiba e, a princípio, só irá desembarcar no Rio no dia 13 de agosto. Diante desse fato novo, aguarda o resultado para reformular a programação. Caso seja a escolhida, participará do evento na sexta-feira e no sábado retorna para Curitiba.

– Fomos pegos totalmente de surpresa. Eu não ia participar da cerimônia de abertura e a princípio ainda não vou porque não saiu o resultado. Meu planejamento era ficar em Curitiba treinando e ir para o Rio no dia 13. Agora as coisas podem mudar. Caso isso aconteça, saiu de Curitiba, vou para o Rio de Janeiro participar da abertura e volto no sábado para continuar os treinamentos. Não vai atrapalhar.

Deixar um Comentário