Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Múltipla e Blog venceram mais uma eleição

Publicado em Notícias por em 17 de novembro de 2020

Pesquisa é ciência. Uma pessoa adulta tem entre cinco e seis litros de sangue. Mesmo assim, os médicos conseguem descobrir doenças como a anemia extraindo alguns poucos mililitros de um paciente – em um exame como o hemograma.

A analogia acima se aplica às pesquisas eleitorais e de opinião: com os métodos certos, é possível conhecer o pensamento e as tendências em grupos tão grandes quanto as nossas cidades a partir de entrevistas com uma pequena parte deste contingente, diz André Shalders à BBC Brasil.

Em eleições acirradas, é comum que candidatos e militantes ataquem o resultado de pesquisas eleitorais, principalmente quando se saem mal, e sabemos disso muito bem. Mas não se deixe enganar: políticos, marqueteiros e partidos conhecem o valor das pesquisas para entender e se posicionar da melhor forma durante a disputa, e muitas vezes encomendam suas próprias pesquisas antes de tomar decisões.

Todos os políticos tem pesquisas internas em um processo eleitoral. Daí a tentativa de barrá-las como aconteceu em algumas cidades com o blog e o Múltipla. Na ação, dizem de tudo para descredibilizar o instituto. Mas a razão é contrária, geralmente. Sabem da eficácia e precisão dos números, dentro da margem de erro.

O Múltipla fez consultoria e realizou inúmeras pesquisas, a maioria das registradas em parceria com o blog. E mais uma vez honra sua tradição de seriedade e precisão. As pesquisas realizadas a poucos dias do pleito tiveram uma precisão dentro da margem de erro excepcional.

Claro, não dava pra cravar resultados de pesquisas feitas de 30 a 70 dias do pleito. Isso já foi mostrado em um post sobre a evolução de candidatos em cidades como Carnaíba e Itapetim.

Mas onde o instituto aferiu na reta final, o percentual de acertos se manteve irretocável comparado com pesquisas de outros pleitos. Até na previsão de para onde migrariam os votos indecisos, o Instituto soube fazer a previsão. O Múltipla acertou todos os ganhadores e seus percentuais na margem de erro em 21 cidades com pesquisas registradas:

Comparativo resultado da pesquisa X resultado do TSE (votos totais, incluído brancos e nulos):

Cidade Registro Vencedor Resultado pesquisa incluindo votos brancos e nulos Resultado TSE incluindo votos brancos e nulo Margem de Erro para mais ou menos
Taquaritinga do Norte 08613 Lero 50% 45% 6,2%
Pedra 04867 Júnior Vaz 57% 53% 5,7%
Belém do São Francisco 06945 Gustavo Caribé 49% 51% 6,2%
Ouricuri 01063 Ricardo Ramos 48% 46% 5,7%
Sertânia 04363 Ângelo Ferreira 68% 62% 6,0%
Glória de Goitá 06192 Adriana Paes 59% 57% 5,7%
Araripina 09001 Raimundo Pimentel 51% 51% 5,7%
Afrânio 07275 Rafael 66% 60% 5,7%
Belém de Maria 0645 Rolph Júnior 56% 57% 6,2%
Granito 04870 João Bosco 57% 51% 6,2%
Buíque 08033 Arquimedes 44% 48% 5,7%
Ingazeira 05715 Luciano Torres 71% 64% 6,6%
Jatobá 09914 Rogério Ferreira 31% 38% 6,6%
Custódia 01215 Manuca de Zé do Povo 66% 60% 5,7%
Iguaracy 03509 Zeinha 53% 55% 6,6%
Petrolina 06837 Miguel Coelho 67% 71% 5,0%

E nas principais cidades em parceria com o blog, um show de competência: em Floresta, o instituto cravou empate técnico entre Rorró e Favinho Ferraz a dez dias do pleito, com 39% x 41% em votos válidos, com 20% para Gustavo Novaes. Para o Múltipla, ocorreu fenômeno parecido com o registrado em Tabira no ano de 2016.

O cenário aferido pode ter feito o voto útil migrar para a prefeita candidata, evitando a eleição do candidato governista. Gustavo Novaes desidratou três pontos (17%) e ela venceu com 44%x39%. Importante, o Instituto ainda assim tecnicamente não errou. Com a margem de 5,7% para mais ou para menos, a prefeita eleita se movimentou dentro da margem de erro, mesmo que haja a constatação que essa movimentação em 10 dias não foi só pela margem, mas pela gordura final que ela ganhou no processo.

Arcoverde Boca de Urna – 08746 (votos válidos) – Margem de erro para mais ou menos – 4,3%

Candidato (a) Pesquisa TSE
Wellington da LW 50% 48,2%
Zeca Cavalcanti 46% 46,0%
Cybele Roa 3,6% 5,3%
Francisco Leite 0,4% 0,5%

 

Arcoverde dia 14/11/2020 – 03793 (votos válidos) – Margem de erro para mais ou menos – 4,8%

Candidato (a) Pesquisa TSE
Wellington da LW 50,4% 48,2%
Zeca Cavalcanti 45,5% 46,0%
Cybele Roa 4,1% 5,3%

 

Serra Talhada dia 13/11/2020 – 01762 (votos válidos) – Margem de erro para mais ou menos – 5,0%

Candidato (a) Pesquisa TSE
Márcia Conrado 63,9% 60,5%
Socorro de Carlos Evandro 20,9% 22,3%
Victor Oliveira 13,0% 13,4%
Marquinhos Dantas 2,3% 3,8%

 

Afogados da Ingazeira dia 05/11/2020 – 00148 (votos válidos) – Margem de erro para mais ou menos – 5,7%

Candidato (a) Pesquisa TSE
Sandrinho Palmeira 63,2% 64,1%
Zé Negão 29,7% 32,8%
Capitão Sidney 7,1% 3,1%

Em Serra Talhada, Márcia Conrado teve 59,60% contra 21,96% de Socorro de Carlos Evandro, 14,25% de Victor Oliveira e 4,19% de Marquinhos Dantas.

O Múltipla apontou em votos válidos Márcia com 63,9%, contra 20,9% de Socorro de Carlos Evandro, 13% de Victor Oliveira e 2,3% de Marquinhos Dantas.. O Instituto acertou dentro da margem de erro.

Em Afogados da Ingazeira, o Múltipla praticamente cravou o resultado. Em votos válidos, deu 63% pra Sandrinho, 30% pra Zé Negão  e 7% para Capitão Sidney. A margem de erro foi de 5,7% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.  O resultado da apuração da Rádio Pajeú confirmado pelo TSE deu 64,1% pra Sandrinho, 32,8% pra Zé Negão e 3,1% pra Capitão Sidney.

Em Arcoverde, Wellington da LW ganhou com 48,21% ou 17.832 votos contra 45,98% ou 17.006 votos. Cybele Roa teve 5,32% ou 1.969 votos. De acordo com a pesquisa boca de urna, LW teria 50% dos votos válidos contra 46% do candidato Zeca Cavalcanti. Cybele Roa teria 4%. O candidato Francisco Leite não atingiria 1% dos votos válidos. Teve 0,49% com 182. O Múltipla acertou na margem de erro. Um dia antes, dia 14, também acertou na pesquisa.   Ao fim, a certeza de mais uma parceria exitosa !

Deixar um Comentário