Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Governador lança programa PE no Campus

Publicado em Notícias por em 30 de outubro de 2017

Programa garantirá bolsa aos mil estudantes  com maiores notas no ENEM e no SSA para o ingresso nas universidades públicas

O governador Paulo Câmara lançou, nesta segunda-feira (30.10), durante solenidade na Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano (unidade Cruz Cabugá), o Programa de Acesso ao Ensino Superior – PE no Campus, que incentiva os estudantes da Rede Estadual de Ensino a ingressarem em universidades públicas.

A iniciativa seguirá duas linhas de atuação: suporte aos alunos no acesso ao Ensino Superior e de apoio financeiro, pelo qual mil estudantes de baixa renda com as maiores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) ou no exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) receberão uma bolsa para quando ingressarem em instituições públicas.

“O programa é para que os estudantes possam concluir o Ensino Médio e terem a garantia de apoio para cursar o Ensino Superior com tranquilidade, se formar e ganhar o mundo. A partir de agora, vamos ter mais inscritos no Enem e mais alunos nas universidades públicas. Queremos, cada vez mais, fortalecer a educação pública de Pernambuco para que ela possa transformar a vida dos jovens estudantes, que são o futuro de Pernambuco”, afirmou o governador Paulo Câmara.

O secretário de Educação, Fred Amâncio, esclareceu que o PE no Campus irá motivar os e apoiar os estudantes na preparação para o Enem e para o SSA durante todo o ano letivo, ajudando-os desde o processo de inscrição até a efetivação. “Além disso, os mil alunos com melhores notas nos dois processos seletivos terão apoio financeiro nos dois primeiros anos da universidade, sendo R$ 950 para o primeiro e R$ 400 para o segundo. Percebemos que se o estudante consegue se estruturar no primeiro ano, no segundo, ele terá mais oportunidades para se manter”, explicou Fred.

Para ter direito ao apoio financeiro ofertado pelo Governo do Estado, o gestor da pasta frisou que são necessários alguns pré-requisitos. “O aluno tem que ser egressos da Rede Estadual de Ensino, ter concluído o Ensino Médio há não mais do que cinco anos, vir de família que seja atendida pelo Bolsa Família ou com renda familiar inferior a dois salários mínimos e que tenham domicilio em cidades distantes mais de 50km da universidade”, elencou.

Deixar um Comentário