Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Santa Cruz da Baixa Verde é uma das cidades mais carentes de políticas públicas no Pajeú

Publicado em Notícias por em 6 de julho de 2015

g_entrada-da-cidade-fotojairo-guerra

Cidade tem problemas com coleta de lixo, abate de carne e, acreditem, não tem água da Compesa

O Ministério Público deve provocar esta semana uma reunião com o prefeito de Santa Cruz da Baixa Verde, Tássio Bezerra, para tratar de várias questões que ainda colocam a cidade em uma situação de pequeno acesso a políticas públicas de qualidade, fruto de um processo recente de emancipação sem atender a condições mínimas.

n_vista-da-cidade-fotoralf1963Dentre as demandas, o tratamento de resíduos sólidos que também é precário na cidade, além do abate de animais. O pequeno matadouro que existe em Santa Cruz é carente de infra-estrutura mínima. Quem tem acesso ao local, deixa de comer carne vermelha tamanha a falta de higiene e condições mínimas. A Adagro já deveria inclusive ter fechado o local.

Pasmem, a cidade conhecida como a Capital da Rapadura – e que apesar disso não tem esse viés turístico explorado como deveria – não tem água tratada da Compesa nas torneiras.  Simplesmente não há rede da empresa. Santa Cruz é uma das únicas cidades do Estado nesta situação.

Ajudaria mais a resolver essas demandas uma atitude mais incisiva do jovem prefeito. Mas, de longe, Tássio é um dos mais ausentes os fóruns de debate da região, como o Cimpajeú, onde não aparece nem manda representante. Sua falta de atitude a questões tão emergenciais reforçam o retrato de uma cidade com muito potencial turístico, mas ineficácia nas políticas públicas.

Juventude do prefeito Tássio parece gerar mais problemas que atitude, reclamam alguns.

Juventude do prefeito Tássio parece gerar mais problemas que atitude, reclamam alguns.

Comentário(s) (2)

Trackback | Comentários RSS

  1. esta é a realidade de Santa Cruz da Baixa Verde, onde em sua principal festa(da rapadura) é exposta uma rapadura de 5.000kg que na sua fabricação é utilizado 70% de açúcar. destruindo a imagem do real objetivo do evento que é o fortalecimento da cultura da cana de açúcar e seus derivados. Santa Cruz está se tornando a capital do doce de açúcar e não propriamente da rapadura pura de cana.

  2. beto barros disse:

    Realmente é de não acreditar.

Deixar um Comentário