Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Petrolina e Serra Talhada lideram geração de empregos no mês de junho no Sertão

Publicado em Notícias por em 6 de agosto de 2021

Por Juliana Lima – Jornal do Sertão

As cidades de Petrolina, no Sertão do São Francisco, e Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, lideram o saldo de vagas formais de trabalho criadas no último mês de junho no Sertão de Pernambuco, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, divulgados no último dia 29 de julho no País.

A cidade de Petrolina teve saldo positivo em junho de 878 vagas de emprego, segundo melhor saldo do Estado. A cidade abriu 2.953 vagas no período e teve 2.075 desligamentos, com variação relativa de 1,30%. Serra Talhada ficou em segundo lugar com saldo de 98 postos de trabalho. Foram 263 admissões e 165 desligamentos, com variação relativa de 1,04%. Em seguida vêm São José do Belmonte, no Sertão Central, com 86, e Araripina, no Sertão do Araripe, com 84 vagas.

Considerando o acumulado do ano, de janeiro a junho de 2021, Petrolina lidera com 3.903 novos postos gerados. Foram 16.507 admissões e 12.604 desligamentos, com variação relativa de 6,06%. Araripina aparece em segundo lugar com saldo de 578 e São José do Belmonte em terceiro com 531 postos.

No balanço da geração de empregos nos últimos dose meses, de junho de 2020 a junho de 2021, os melhores resultados são de Petrolina (5.438), Araripina (853), São José do Belmonte (723), Serra Talhada (653) e Arcoverde (546). No período, Petrolina abriu 32.674 postos de empregos e somou 27.236 desligamentos, com variação relativa de 8,66%, enquanto Araripina teve 2.009 admissões e 1.156 desligamentos, com variação de 18,12%.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, comenta os resultados positivos da cidade e afirma que a perspectiva é de mais crescimento no futuro. “Apesar das dificuldades que o Estado vive, Petrolina tem mantido há quatro anos um ritmo de geração de emprego forte. Nossa perspectiva é de um crescimento ainda mais forte no futuro, com a vacinação concluída ainda este ano e por conta de muitos investimentos realizados na infraestrutura. Será um novo ciclo de prosperidade com uma cidade que está pronta para grandes negócios e dinamismo para empreendedores”, afirmou.

O destaque negativo segundo o Caged é para Sertânia, no Sertão do Moxotó, e Afrânio, no Sertão do São Francisco. A cidade lidera a fila dos municípios que mais demitiram desde 2020 no Sertão, ano do surgimento da pandemia da Covid-19. No balanço de junho, Sertânia teve saldo negativo de -301 e Afrânio de -802; no acumulado do ano, Sertânia teve saldo negativo de -588 e Afrânio -652. Afrânio apresentou sinais de recuperação no balanço do período de doze meses, com saldo positivo de 184 vagas, enquanto Sertânia amargou -881 postos.

Cidades que mais contrataram em junho de 2021 no Sertão:

1º Petrolina (878)
2º Serra Talhada (98)
3º São José do Belmonte (86)
4º Araripina (84)
5º Salgueiro (68)
6º Trindade (49)
7º Afogados da Ingazeira (48)
8º Floresta (39)
9º Arcoverde (37)
10º Custódia (23)

Cidades que mais contrataram de janeiro a junho de 2021 no Sertão:

1º Petrolina (3.903)
2º Araripina (578)
3º São José do Belmonte (531)
4º Lagoa Grande (314)
5º Serra Talhada (288)
6º Salgueiro (222)
7º Custódia (202)
8º Trindade (191)
9º Arcoverde (182)
10º Afogados da Ingazeira (162)

Cidades que mais contrataram de junho de 2020 a junho de 2021 no Sertão:

1º Petrolina (5.438)
2º Araripina (853)
3º São José do Belmonte (723)
4º Serra Talhada (653)
5º Arcoverde (546)
6º Afogados da Ingazeira (325)
7º Custódia (311)
8º Trindade (309)
9º Afrânio (184)
10º Salgueiro (127)

Deixar um Comentário