Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Crise da água: Rosário entra no volume morto até o fim do mês, revela Compesa

Publicado em Notícias por em 26 de janeiro de 2015
Washington Jordão e Ademar Oliveira: quadro crítico no Pajeú

Washington Jordão e Ademar Oliveira: quadro crítico no Pajeú

A revelação é do Chefe de Distribuição da Compesa no Pajeú, Washington Jordão: a barragem do Rosário, que hoje socorre quatro municípios – Iguaraci, São José do Egito, Ingazeira, Tuparetama – e um distrito, Jabitacá, entra no colapso até o fim do mês.

rosário-Itamar-França-300x169A Barragem conta com cerca de 5% de água e deve entrar no chamado volume morto até o fim do mês. “Se as chuvas não ocorrerem até o começo de fevereiro, vamos entrar no volume morto e essa água deve durar mais três ou quatro meses no máximo”, afirmou.

Em virtude disso, a Compesa solicitou ao Comando do 23º Batalhão que fiscalize a proibição de  banho e  pesca neste período, para  preservar o pouco de água que ainda resta na barragem.

Já a Barragem de Brotas tem cerca de 20%, mas a cidade de Afogados, além de Tabira é abastecida por duas Adutoras, a Zé Dantas e do Pajeú.

Em Itapetim, ainda há a maior crise no abastecimento, feito apenas por carros pipa.

O quadro das barragens também tem impacto na zona rural, pois a distribuição de carros pipa também dependem desses reservatórios. A constatação é de Ademar Oliveira, Secretário de Agricultura do município de Afogados da Ingazeira. “A Codecipe havia começado a voltar o abastecimento semana passada, mas parou e não consigo falar com o coordenador”, lamentou.

Deixar um Comentário