Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Coluna do Domingão

Publicado em Notícias por em 24 de abril de 2022

O candidato é André 

A movimentação política dos últimos dias indica que o Deputado Federal André de Paula,  do PSD, está muito próximo de ser anunciado o nome da Frente Popular na disputa ao Senado.

Nomes que acompanham os bastidores da negociação ouvidos pela Coluna esta semana não tem dúvida que André está a frente dos pré-candidatos do PT, Carlos Veras e Teresa Leitão e do PCdoB, Luciana Santos.

Vice-presidente estadual do PSB, o Deputado Federal Tadeu Alencar destacou em conversa com esse blogueiro que prefere o PT na vice compondo a chapa e André de Paula disputando a vaga ao Senado. Para ele, ter um nome que dialoga com o centro faria bem à composição.

André de Paula tem invocado o acordo feito com o PSB na eleição para a Prefeitura do Recife, em 2020, quando apoiou João Campos. Quando à negociação de Lula (PT) com Gilberto Kassab, presidente do PSD, no campo nacional, essa deve ficar pro segundo turno,  já que o partido promete ter um nome próprio ao Planalto.

Há um elemento na discussão que não pode deixar se ser levado em consideração.  Se até na Bíblia, Cristo ensinou que o criador de ovelhas se preocupa mais com a que pode se desgarrar que com as já acomodadas, o que não dizer na política, onde a busca por todo apoio é determinante, ainda mais em um ambiente conturbado como o dessa eleição?

PT e PCdoB já estão alinhavados com o PSB e de papel passado.  Têm as bênçãos de Lula, de Carlos Siqueira,  da própria Luciana Santos. Mesmo que ameacem, não vão romper ou cruzar braços.  É o preço que a ala adesista vai acabar pagando.  Não chega ao “puxadinho” do PSB como pregou Luciano Duque,  mas enfrentou a tudo e a todos para construir o alinhamento,  rifando um nome competitivo,  o de Marília Arraes.  Vão romper agora?

Já o lançamento da candidatura de Luciana Santos,  sejamos francos, com todo respeito por dua história e contribuição à política,  não poderia ter sido mais insossa. O projeto nasceu morto.

Ao contrário,  André não tem amarras. Será o nome escolhido pelo alinhamento com um partido que dialogue com o centro, mas também pelo receio do estrago que pode fazer migrando para outro palanque.

E assim ao que tudo indica caminhará a Frente Popular.  Com Danilo Cabral candidato a governador,  um nome do PT candidato a vice e André de Paula disputando o Senado. E revogam-se as disposições em contrário.

Telefonema a cobrar

Com exclusividade,  a Coluna apurou que a prefeita Márcia Conrado não gostou nem um pouco de uma ligação que recebeu de Marília Arraes pouco após confirmar seu apoio a Danilo Cabral. Aliados próximos afirmam que Conrado considerou o tom de Marília desrespeitoso.

Disse as do fim

Marília teria de forma acintosa questionado a gestora pouco após o anúncio de apoio ao socialista, chegando a inquirir Márcia sobre o que Paulo Câmara e staff lhe prometeram. E prometeu marcação serrada para ser majoritária em Serra.

Pela honra

A prefeita tem dito sobre o tema que se já tinha compromisso com Danilo, virou questão de honra e resposta fazê-lo o mais votado em Serra Talhada. E vai trabalhar com todas as forças pra isso. Prova é seu novo modus operanti, destacando sua fidelidade ao PT no apoio a Cabral:

 

 

Dívida paga

Sobre Luciano Duque,  a gestora mantém a garantia de fidelidade e apoio ao seu projeto.  Aliados entretanto,  sustentam que o ex-prefeito tomou a decisão de ir ao Solidariedade mesmo após conseguir a garantia de Doriel Barros: Waldemar Borges não iria para o PCdoB turvar a Federação. Também concordou com a movimentação de Márcia no alinhamento a PT e PSB. Mesmo assim, pulou do barco. É só mais um sinal de que não devem estar juntos em 2024.

Trava língua 

Prestadores de atenção garantem que,  na entrevista à Rádio Pajeú,  Pedro Campos não citou nenhuma vez o nome do governador Paulo Câmara.  Falou em Danilo, Lula e no irmão João Campos. Que coisa, não?

Avançou, só que não…

Há duas semanas a Coluna denunciou a péssima situação da PE 320 no trecho entre Afogados da Ingazeira e Tabira, com seus mais de 90 buracos e mato tomando acostamento.  O blog registra que houve uma movimentação importante: os buracos aumentaram e o mato invadiu ainda mais a pista.

Frase da semana: 

“Garantia da nossa liberdade”.

Do presidente Jair Bolsonaro sobre a principal motivação para dar indulto ao Deputado Federal Daniel Silveira, condenado pelo Supremo.

Deixar um Comentário