Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Centenário de Louro: programação honrou história e legado do Mestre

Publicado em Notícias por em 6 de janeiro de 2015
Ednardo: obra além de Pavão Misterioso e Enquanto engomo a calça

Ednardo: obra além de Pavão Misterioso e Enquanto engoma a calça

Pagando um débito com a maior programação cultural que o Pajeú já teve, reunindo por quatro dias vários nomes da cultura popular brasileira, estive em São José do Egito para acompanhar a última grande noite da festa em homenagem ao centenário de nascimento de Louro do Pajeú.

Lá, ao lado do comunicador Anchieta Santos, acompanhei o show do cearense Ednardo. Foi oportunidade de saber que sua obra vai além de “Pavão Misterioso” e “Enquanto Engoma a Calça”, mesmo que precisando de mais audições para compreender a grandeza de suas mais de 400 composições.  Antes, ainda deu tempo de ouvir o mestre Chico Pedrosa, com seus incontáveis causos maravilhosos.

Fantástico foi conhecer o memorial que fica na casa onde nasceu Louro do Pajeú. Por trás daquela casa de número 119 há uma história riquíssima, peças raríssimas a ponto da gente sentir a presença de Louro no espaço. Fui apresentado à casa pelo Padre Luis Marques Ferreira e por uma das filhas de Louro, Helena.

Foto: Pajeú da Gente

Foto: Pajeú da Gente

DSC_4760

Entramos no debate sobre as inúmeras possibilidades do espaço, principalmente com visitação de escolas de toda a região. A casa tem espaços interativos, ideais para este público. Ouvi de Helena que ainda não há uma definição quanto aos dias e horários de funcionamento. Foi também momento de ouvir alguns relatos sobre como mesmo gênios como Louro e seus familiares eram alvo de preconceito.

DSC_4751

“Eu fazia questão de dizer que era filha de cantador. As pessoas perguntavam:  seu pai faz o quê? Eu dizia, cantador. Mas era claro o desrespeito. Pensavam que cantador era aquele que cantava passando pires, chapéu pra pedir dinheiro. Então os professores não valorizavam e não discutiam a importância de pessoas como meu pai nas escolas. Isso existe até hoje”, desabafou.

foto

A noite teve muito mais: o encontro dos geniais Antonio Marinho e Lirinha, Encanto e Poesia, além de outros grandes nomes. Na plateia, nomes como o pernambucano Chico Sá, que participa de projetos como  o programa Amor e Sexo (Globo) e Extraordinários (Sportv).

“Que energia e maestria naquele palco com tanta força dos meninos de São José do Egito. Que presente ontem. O jornalista Chico Sá, os diretores  de cinema Claudio Assis e Lidio Ferreira, os cantores Josildo Sá , Flavio Leandro e Lirinha participando  no show do Encanto e Poesia. A noite foi mal assombrada de tanta poesia”, brinca Cláudio Gomes.

A noite terminou com uma vigília até as 4hs da manhã,  hora do nascimento de Louro há cem anos.

Veja mais fotos registradas por Cláudio Gomes e Marcelo Patriota:

IMG_0545

IMG_1151

IMG_0603

IMG_1627

IMG_1464

IMG_0590

IMG_1384

IMG_0526

DSC_4744

DSC_4746

DSC_4772

DSC_4796

DSC_4751

IMG_1185

Deixar um Comentário