Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Ângelo Ferreira diz que não há como saber quem irá ou não ser convocado para equipe de Câmara

Publicado em Notícias por em 20 de outubro de 2014

GEDSC DIGITAL CAMERA

Deputado Estadual reeleito com 42.640 votos, Ângelo Ferreira esteve no Debate das Dez da Rádio Pajeú avaliando sua votação e falando de seu futuro político. Ângelo avaliou positivamente os números. “É natural que tendo candidatos no Pajeú como Anchieta Patriota, Rogério Leão, Augusto César, Aline obter essa votação.  A candidatura de Anchieta foi a mais votada no Pajeú. Mas minha votação foi de mais de 17 mil votos. Na outra tive 27 mil, ou seja, nove mil votos. Mas perdi cidades importantes como Carnaíba”.

Ângelo falou que sua meta girava em torno de 46 mil votos no Estado. “Tive quase 43 mil. Importante foi ter conseguido a reeleição e principalmente três mandatos, o que não é fácil”.

O Deputado afirmou que a comoção pela morte de Eduardo impactou a campanha de Paulo, mas não necessariamente a dos candidatos à Alepe. “Os adversários não queriam que a gente falasse em m Eduardo. Se a gente ainda fala em Arraes, que morreu em 2005, porque não falar nele? Mas não sei se pesou. Esperávamos fazer trinta, fizemos 26”.

Perguntado sobre quem poderia apagar pequenos “focos de incêndio” que já surgiram no PSB, como entre Totonho Valadares, Valdemar Borges e José Patriota, Ângelo foi direto. “Fizemos uma campanha onde a gente elegeu um governador e a nossa liderança maior. São naturais essas divergências que surgiram com o processo eleitoral. O bombeiro vai ser Paulo Câmara”.

Ele brincou afirmando que a questão seria resolvida se Totonho e Patriota o apoiassem. “Pelejei pra ter esse apoio em Afogados”, brincou. Ele foi apoiado pela vice Lúcia Moura.

Ângelo prometeu empenho na defesa de estradas no Sertão. “Vamos continuar fazendo a luta pelas estradas do Pajeú. Ele afirmou que além das ações das PEs 320, 275, 292 e 265 vai lutar pelas obras das PEs de Cruzeiro do Nordeste até Pernambuquinho, Custódia para Iguaraci, Iguaraci a Jabitacá e de Ingazeira para o 49.

Ângelo não confirmou ou descartou integrar a equipe de Paulo Câmara. “Tão conversando muito sobre isso mas só quem pode decidir isso ou não é Paulo Câmara. E não posso dizer o que analisarei já que sequer se sabe quem será convidado”.

Ângelo criticou ainda o governo Guga Lins, dizendo haver grande rejeição em torno de seu governo. Disse ainda que ele decidiu votar em Dilma, contra indicação de seu partido. “Também chegou a dizer que votaria em Eduardo.Tem que fazer um exame de DNA pra saber em quem ele vai votar”, ironizou.

Deixar um Comentário