Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

PSDB entrará com ação contra campanha de Dilma

Publicado em Notícias por em 2 de outubro de 2014

images-cms-image-000396519

A coordenação de campanha do candidato à Presidência do PSDB, Aécio Neves, informou nesta quinta-feira que ao menos 600 eleitores mineiros confirmaram não ter recebido material de propaganda que deveria ter sido entregue até o dia 10 de setembro pelos Correios. O comitê realizou uma checagem para verificar uma amostra de quem não recebeu o material na residência e pretende criar um site para concentrar a denúncia de eleitores.

O PSDB promete ainda entrar com ação na tarde desta quinta-feira pedindo a cassação da candidatura da presidente Dilma Rousseff. As medidas foram tomadas após a divulgação do vídeo em que o deputado estadual Durval Ângelo (PT-MG) agradece a ajuda dos Correios na campanha petista no estado.

“Não podemos conceber um deputado estadual do PT efetivamente confirmando a utilização dos Correios para beneficiar a campanha da presidente Dilma, um evidente desequilíbrio eleitoral. A fala do deputado Durval demonstra duas coisas muito claramente: reconhece o aparelhamento dos Correios pelo PT quando afirma que ‘dedos dos petistas dos Correios’ beneficiaram a presidente Dilma e deixa claro que o crescimento da presidente Dilma em Minas deveu-se à participação efetiva desses petistas dos Correios. Ele reconhece que usou empresa pública para beneficiar a presidente Dilma”, afirmou o coordenador jurídico nacional do PSDB, Carlos Sampaio.

O partido pretende entrar com uma Ação de Investigação Jurídica Eleitoral contra a presidente Dilma, o PT e o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro. Sampaio afirmou que a campanha de Aécio espera que a ação culmine na cassação da candidata petista.

“As consequências são as mais variadas. A última delas é a própria cassação do registro ou diplomação da presidente Dilma se ficar comprovado da utilização do poder político dela em benefício da sua campanha causando desequilíbrio com as demais candidaturas”.

Deixar um Comentário