Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?



Protesto pela abertura do comércio em Campina Grande-PB gera revolta na internet

Publicado em Notícias por em 28 de abril de 2020

Foto: Jonathan Samuel

Foto: Jonathan Samuel

Fotojornalista que cobriu evento disse que houve distorção dos fatos.

Por André Luis

Um protesto realizado na manhã desta segunda-feira (27), em Campina Grande, na Paraíba, pela abertura do comércio local, está gerando revolta nas redes sociais.

Segundo o site Paraíba Online, o movimento reuniu cerca de cento e cinquenta pessoas, entre funcionários e lojistas e além dos cartazes exibidos durante o protesto, o que mais chamou a atenção foram as fotos de funcionários ajoelhados em frente as lojas.

Nas imagens dá para ver os funcionários em frente as lojas, perfilados de joelhos, sem respeitar o distanciamento social e com as cabeças baixas – segundo o site eles estariam “rezando pela abertura do comércio”, mas não é assim que as imagens estão sendo vistas pelos internautas. E sim como um ato de submissão por parte dos trabalhadores, que estariam sendo obrigados a se humilharem para não perder os seus empregos.

A fotojornalista, Ester Vasconcelos, que cobriu o evento, afirma em um vídeo no stories de sua conta no Instagram, que as pessoas estavam, sim, rezando. “Todos se ajoelharam, funcionários e donos das lojas. Não houve obrigatoriedade. Um dos coordenadores do protesto em um dado momento pediu aos que quisessem se ajoelhar para fazer uma oração pelo comércio da cidade, que o fizessem.” Ela criticou o fato das pessoas estarem polemizando a atitude e acusou de “fake news” perfis que estariam postando as fotos fora de contexto.

Segundo um dos empresários ao Paraíba Online. “A ideia não era a de agredir ninguém, só viemos mostrar a necessidade real de toda a classe, não apenas empresarial, mas externar e falar por vários deles, vários colaboradores, eles que são os mais necessitados pela busca do seu emprego, pela preocupação de manutenção do seu emprego, e com o fechamento das lojas, naturalmente esse desemprego aumenta.”

Vale lembrar que o Governo Federal Institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, a Medida Provisória 936. A MP traz novas regras sobre a redução de jornadas e salários, e a suspensão do contrato de trabalho, específicas para o período de calamidade pública, por conta da pandemia do novo coronavírus. A medida tem como objetivo evitar demissões em massa e ajuda tanto empregadores como empregados.

Deixar um Comentário