Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Oposição de Carnaíba e Itapetim aposta no enfraquecimento do socialismo em 2022

Publicado em Notícias por em 3 de dezembro de 2020

Se dizendo “vitoriosos políticos”, Gleybson Martins, de Carnaíba e Anderson Lopes, de Itapetim se disseram felizes com a votação que tiveram no Debate das Dez de hoje na Rádio Pajeú.

Gleybson, do Podemos, que teve uma derrota de menos de mil votos para o socialista Anchieta Patriota, (5.296 x 6.135) disse que o sentimento de mudança, o desempenho no debate da Rádio Pajeú e o ciclo de gestão socialista pesaram para uma derrota por menos votos que no histórico das últimas quatro eleições.

Foi uma campanha bonita, fui tratado bem por todos. Respeito a vontade popular. Nossa campanha tomou repercussão regional. Foi bonita, linda, transparente”.

Ele negou ter prometido empregos na campanha. “Isso é o outro lado que faz”. Sobre a relação pouco amistosa com Anchieta Patriota disse  não ter nada pessoal contra ele. “O cumprimentei na saudação e na chegada ao evento mas não tive resposta”.

Sobre ser ou não Bolsonarista, disse que fez oposição ao governo do município e estado e teve que recorrer a alguns projetos em Brasília. “Sou a favor de Carnaíba. Se ganhasse bateria na porta de Paulo Câmara” .

Ele disse que Anchieta Patriota foi notificado pelo TCE por não adequar o plano de residuos sólidos do município.

Já  Anderson Lopes, do PTB, ficou feliz com o resultado em Itapetim. Ele teve 4.029 votos contra 5.356 de Adelmo Moura, do PSB.

“Trabalhamos para construir uma vitória mas o resultado foi expressivo. A votação agradou a toda oposição que sai fortalecida. Mesmo após uma derrota, o sentimento é de alegria, gratidão, reconhecimento”.

Se dizendo um candidato presente, acusou a gestão Adelmo Moura de descaso principalmente na segurança pública. “Assaltos acontecem de dia, tivemos mortes, não se faz nada”.

Também criticou a não conclusão do saneamento básico e disse que a administração não foi eficiente.

A projeção de ambos é uma só.  Primeiro, acreditam no enfraquecimento do socialismo  e em um fortalecimento das oposições que pode favorecê-los naturalmente em 2024. Até lá prometem fazer uma oposição vigilante e propositiva.

Deixar um Comentário