Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Doentes reclamam da falta de remédios nas Unidades Básicas de Tabira

Publicado em Notícias por em 8 de janeiro de 2015
CA_F_RemediosHipertensaoDiabetes_FarmaciaPopular_02

Falta é incompatível com gastos da Prefeitura em medicamentos desde 2013, segundo dados do TCE

A Farmácia do Hospital de Tabira foi fechada. A Secretaria de Saúde anunciou que os medicamentos da atenção básica serão distribuídos nas Unidades Básicas de Saúde.

O problema é que os postos nem sempre contam com os remédios indicados pelos profissionais médicos. Ontem mesmo a senhora Bernadete Lopes procurou a UBS do seu bairro em busca de remédios para o seu pai Jose Lopes, ex-Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

A resposta foi negativa e ela aconselhada a buscar a medicação indicada pelo médico no hospital. Como ser atendida se a Farmácia foi fechada? Dá para entender?

Este ano, houve questionamentos do advogado Jorge Márcio, que atua nas duas Ações Civis Públicas afirmando que  os gastos na gestão Sebastião Dias em algumas rubricas tem majoração enorme se comparados com os dois últimos anos da gestão Dinca Brandino, questionado pelos atuais governistas por supostos desmandos em sua gestão.

um dos exemplos é exatamente a compra de medicamentos : no item, os dois últimos anos da gestão Dinca Brandino gastaram R$ 2.408.499,56. Já a atual gestão consumiu R$ 13.832.114,63. Diferença de mais de R$ 11 milhões.

O que se levanta é que para a população essa diferença de gastos não foi traduzida em maior distribuição de medicamentos. Não há proporcionalmente  a sensação de melhora significativa na disponibilidade de remédios comparada com o aumento dos gastos.

Deixar um Comentário