Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Declaração de bens de candidatos de Serra Talhada gera debate nas redes

Publicado em Notícias por em 24 de setembro de 2020

Marquinhos Dantas declarou  R$ 170 mil. Márcia Conrado, R$ 85 mil e Socorro Brito, nenhum bem. Victor Oliveira ainda não declarou

Os critérios de aferição da declaração de bens dos candidatos pela Justiça Eleitoral é tão frágil que gera gozações nas redes sociais.

Um exemplo é Serra  Talhada.  Lá o candidato do PRTB, Marquinhos Dantas declarou R$ 170 mil em bens, uma chácara e uma casa em construção.  Talvez o que mais se aproximou da realidade.

Márcia Conrado , do PT, declarou apenas um automóvel Jeep Compass avaliado em R$ 85 mil. E Socorro Brito, do Avante, não declarou bens.

Nas redes sociais, as duas tem sido questionadas por declarar, ou melhor, não declarar patrimônio real.  Victor Oliveira ainda não atualizou sua declaração de bens.

Essa defasagem evidente nas declarações não é ilegal, mas é favorecida pela falta de regras.

A Lei Eleitoral determina que todos os candidatos entreguem uma lista de seus bens, mas não obriga a informar valores atualizados.

Em geral, a maioria dos candidatos prefere preencher a relação usando como base alguns dados das suas declarações do imposto de renda, mesmo que isso não seja atualmente exigido pela Justiça Eleitoral.

Nada impede que eles indiquem o valor atualizado do seu patrimônio. Mas a regra quase sempre é omitir

Deixar um Comentário