Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Coluna do Domingão

Publicado em Notícias por em 21 de junho de 2020

A pior semana de Bolsonaro

A semana terminou com vários revezes para o Presidente Jair Bolsonaro. Qualquer um dos assuntos por si só já dariam muito pano pra manga. Óbvio, o mais duro golpe, a prisão de Fabrício Queiroz, nome ligado intimamente à família e com comprovadas ações que indicam participação com milícias do Rio de Janeiro, sem falar no caso da rachadinha e da “Dinheiro Vivo Corporation” agora revelados com o hoje Senador Flávio.

Na madrugada deste sábado (20) a desembargadora Suimei Cavaleiri, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou o pedido de substituição de prisão preventiva por domiciliar, feito pelo advogado Paulo Catta Preta a Queiroz.  Ainda sem data definida, o mérito do habeas corpus será julgado pelo colegiado da 3ª Câmara Criminal.

Nesse caso o balaio aumentou com a notícia de que Fabrício estava escondido em casa que pertence a Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. Isso só embaralha mais os bastidores dessa operação “esconde Fabrício”. Pior a tentativa do advogado de afirmar que “não sabia que o Queiroz estava lá”. Disse não ter contato, não trocar mensagem, não ter telefone. A ponto da jornalista Andréia Sadi perguntar: “então pulou o muro ou chegou voando lá?” Wasseff se esquiva e apenas diz que esclarecerá tudo no devido momento.

Nessa semana também, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 10 votos a 1 pelo prosseguimento do chamado “inquérito das fake news”, aberto no ano passado por iniciativa do próprio tribunal, a fim de apurar a disseminação de informações falsas e ameaças a ministros.

“A liberdade de expressão não respalda a alimentação do ódio, da intolerância e da desinformação. Essas situações representam o exercício abusivo desse direito. A desinformação turva o pensamento, sequestra a razão”, disse Dias Tóffoli. O que incomoda Bolsonaro é o fato de os alvos serem aliados com e sem mandato, como por exemplo a Sara Winter, cujo caso – já foi extremista da esquerda e agora da direita – parece ser mais psiquiátrico que de polícia. Quando o presidente anunciava uma reação, vem a bomba com a prisão do parceiro de pescaria.

Ainda dava mito assunto a saída do Ministro Abrahan Weintraub, exonerado esta semana do Ministério da Educação, depois de se envolver em inúmeras polêmicas, atrapalhar a relação com parceiros econômicos como a China, que é boa pra bater ideologicamente, mas ninguém larga comercialmente, dizer que queria vagabundos do STF na cadeia, ir a manifestação pedindo AI-5, tudo, menos gerir a educação do país, saindo com o rótulo de “pior Ministro da história” e fugindo das consequências dos atos e buscando abrigo na América para integrar o Conselho (!) do Banco Mundial.

As consequências dessa pressão toda: segundo o Deputado Alexandre Frota – ex-amado, hoje odiado -“Bolsonaro teve que abrir o cofre para não cair e entregar 100 milhões para o Centrão, entregar ministérios, distribuindo verbas para os deputados”. Aos poucos de fato a estratégia vai ganhando novos capítulos. A Comunicação já foi pro Fábio Faria, o FNDE com Garigham Amarante Pinto (PL), Banco do Nordeste, dentre outros espaços aos poucos vão sendo ocupados pelo grupo que sustentou o PT e Temer no poder. Com a saída de Weintraub, não se enganem se o grupo não for em busca voraz pela pasta.

Na saúde,  os trágicos números da Covid, fechando a semana com mais de 1 milhão de casos  e 50 mil mortes. Todas as contas dos Bolsonaristas a partir do presidente erraram, e feio. A falta de liderança na condução é parte da tragédia.

Ah, faltou falar do Mário Frias na Cultura. E quem tem tempo com tanto assunto que isoladamente, já tomaria a nossa semana?

Os dias que se seguem serão importantes porque a próxima semana é tida como das respostas e reações do presidente a tudo isso. Certo que com o desmonte de algumas “falsas verdades”, a medida que as coisas vão se revelando,  Jair vai ficando mais enfraquecido, com menor popularidade e aceitação, tendo como núcleo de resistência aquele grupo ideológico que beira seita, para o qual “tudo é jogada da mídia”, “mito, mito”, “fora comunismo”, “estamos com você meu presidente” e “Deus acima de tudo, Brasil acima de todos”.  Esses, pelo que já mostraram, vão com ele até o fim. Deus tome de conta…

Estrategia, strategy, stratégie

O Prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT) anunciou o “modo ataque” ao dizer que Carlos Evandro, se registrar, terá a candidatura cassada e ainda que quebrou o fundo de previdência do município. ” Quem bater no governo, vai levar”, alertou o petista. Na verdade, a estratégia é para tirar Márcia Conrado da mira de Carlão, centralizando com ele e deixando a ex-secretária livre pra voar. Carlos rebateu o chamando de “ingrato” e voltou a garantir que é candidato.

Pra ninguém duvidar…

O Secretário de Saúde de São José do Egito, Paulo Jucá, disse em entrevista à Rádio Gazeta FM que preferiu fazer pregão eletrônico para aquisição do tomógrafo, quando poderia comprar direto pela excepcionalidade da pandemia de covid-19. Como todo mundo tá virando japonês nas acusações de corrupção, preferiu para dar mais transparência. Custará cerca de R$ 900 mil com recursos próprios.

Novo normal

As lives de Márcia Conrado (Serra Talhada) e Nelly Sampaio (Tabira) mostram como será o novo normal das eleições desse ano. Campanha virtual, sem palanque, com muito menos ou nenhum porta-a-porta. Fora isso, o guia pelo rádio e TV, que ganhará mais importância. Ou seja, se correr a live pega, se ficar a live come. E quando o bicho começar a pegar, curiosa vai ser a movimentação e decisões como “Direito de Resposta da live do(a) candidato(a)”, a ser publicada na página de rede social onde ocorreu a infração.

Mea culpa

O vereador Zé Negão estará no Debate das Dez desta segunda (22) para se posicionar depois das críticas que fez ao prefeito José Patriota, que acabaram motivando Moção de Repúdio da Câmara. Zé tinha o que se chama de “bola pra chutar e fazer o gol” depois que o gestor falou de um concurso que não sai mais esse ano. Ao xingá-lo, fez gol contra. Ao que parece, reconhecerá a bola fora.

Derrubou

A defesa do prefeito de Carnaíba, Anchieta Patriota (PSB), informou ao blog que conseguiu derrubar no pleno do TCE a multa de R$ 26 mil que havia sido imposta monocraticamente por Tereza Duere, ao referendar Medida Cautelar que anulava três pregões presenciais da Prefeitura no processo nº 2052005-0. A Prefeitura já havia informado que atendeu o TCE sobre os pregões em março.

PSBxPSB

Tabira realmente é a cidade onde na política, tudo pode acontecer. O PSB, depois de articulação puxada pelo Deputado Carlos Veras, do PT, deve integrar a vice na chapa que será encabeçada por Flávio Marques. Por outro lado, discordante do alinhamento, Waldemar Borges apoiará Nelly Sampaio, do PSC e Clodoaldo Magalhães, Dinca Brandino ou a esposa, Nicinha, do MDB.

Gangue do zap

A gangue que clona WhattsApp fez mais uma vítima neste fim de semana: o advogado serra-talhadense Stefferson Nogueira. Mensagens do celular do profissional correram trecho para seus contatos solicitando antecipação de depósito, empréstimo, todo tipo de golpe. Em outras redes sociais, o advogado fez o alerta. Não se sabe se alguém caiu no golpe que já vitimou nomes como Evaldo Costa e Maciel Melo.

Frase da semana:

Queiroz pulou o muro ou chegou voando em sua casa?

Da repórter Andréia Sadi, diante da insistência do advogado Frederick Wassef de que não tinha contato com Fabrício Queiroz, mesmo com as evidências mostrando que ele estava a um ano em sua casa-escritório em Atibaia-SP

Deixar um Comentário