Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Zé Negão fala como pré-candidato e acusa de incoerência Totonho, Sandrinho e Patriota

Publicado em Notícias por em 12 de maio de 2020

O vereador José Edson Ferreira, o Zé Negão (PODEMOS), falou como pré-candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira e condenou a postura do ex-prefeito Totonho Valadares, que se alinhou ao prefeito José Patriota depois dos rumores de que haveria um racha.

Zé disse em suma que Totonho promoveu reuniões e estimulou empresários e correligionários para depois se alinhar em nome de um grupo Dentre os questionamentos, o de que Totonho conversou com nomes alinhados com Paulo Câmara e com a oposição, para de toda forma sair com base do episódio.

Outra crítica de Zé foi na posição de Valadares de que se arrependeu do volto em Bolsonaro. “Ele votou sabendo que ia ganhar e agora, para se alinhar a Frente, diz que se arrepende”, questiona. E lembrou críticas mútuas entre Totonho e Sandrinho, como no episódio onde o ex-prefeito disse que “votar em poste nunca deu certo” e nas críticas do vice prefeito de não se alinhar com bolsonaristas. Disse que o prefeito Patriota e o grupo foram incoerentes. “O povo não entendeu esse alinhamento”.

Também afirmou acreditar que a chapa governista terá Sandrinho na cabeça e Toninho ou Daniel Valadares na vice. “Veja Toninho  que era presidente do PSL e se filiou dia 4 ao MDB”.

Zé Negão disse que não é candidato de grupo, mas de um projeto coletivo para o município. Ele sinalizou que há a possibilidade de composição com o ex-vereador Renon de Ninô, mas que isso ainda está em discussão. Também que terá outras conversas pela frente.

Ele foi questionado ainda pelo episódio em que aparece em um aniversário com um grupo de jovens, voltando a dizer que não tem quebrado o isolamento social. “Passei lá e saí”. Sobre a acusação de um ouvinte de faltas em sessões e poucos projetos, disse que não apresentou requerimentos porque o executivo não responde e defendeu ações em parceria com João Paulo Costa e Armando Monteiro.

Ao final, em mais uma crítica a Valadares, citou Giza Simões, que segundo ele foi candidata em 2012, mesmo sabendo estar com uma doença que viria a tirar-lhe a vida, mas não fugiu ao chamado do povo, acusando Valadares de fazer o contrário.

Deixar um Comentário