Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?



Vice-prefeito de Olinda, Márcio Botelho, é vítima de sequestro

Publicado em Notícias por em 19 de agosto de 2020

JC Online

O vice-prefeito de Olinda, Márcio Botelho (SD), foi vítima de sequestro na noite desta terça-feira (18), nas imediações da comunidade Ilha do Rato, em Olinda. A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Urbana de Olinda, coronel Pereira Neto.

A ação ocorreu com quatro homens armados, sendo que um deles foi detido, sendo levado para o Grupo de Operações Especiais (GOE).

Por volta de 0h desta quarta-feira (19), o secretário de Segurança Urbana informou que Márcio havia sido deixado em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, nas proximidades da fábrica Vitarella.  

De acordo com o irmão do vice-prefeito, André Botelho, os sequestradores estariam indo sentido Maceió, capital de Alagoas, quando abandonaram Márcio. Durante a ação, eles não entraram em contato com a família, que, assim que soube do sequestro, acionou, segundo André, a polícia. 

“Não deu tempo [de entrarem em contato] porque a gente acionou a polícia e foi atrás de carro. Eles [os sequestradores] se assustaram com alguma coisa, porque estávamos muito próximos, já que o carro de Márcio tem localizador. Eles estavam encapuzados e dizendo o tempo todo que iam matar [o vice-prefeito]. Agrediram ele, mas terminaram correndo”, explicou ao JC.

No momento da entrevista, o irmão já estava ao lado de Márcio, que estava muito assustado. Os sequestradores, de acordo com André, pediram senhas de cartões e dinheiro do vice-prefeito, ameaçando levar o vice para matá-lo.

Um dos últimos compromissos de Márcio no dia tinha sido a visita ao Projeto Olinda Creative Community Action (Occa), no Sítio Histórico de Olinda. Lá, ele esteve acompanhado do prefeito Professor Lupércio (Solidariedade) e do deputado federal e presidente do partido, Augusto Coutinho.

Sequestrador preso em Ipojuca

Com ajuda do monitoramento por GPS, a Polícia Militar conseguiu perseguir e interceptar o carro do vice-prefeito na PE-60, em Rurópolis, Ipojuca, no Grande Recife, e prender um suspeito do crime.

Uma praça da comunidade Rurópolis e uma casa na entrada de Ipojuca foram palco de uma chacina que teria sido motivada por disputa territorial para tráfico de drogas, no dia 9 de agosto. Cinco pessoas morreram e outras 11 ficaram feridas. A polícia investiga possível ligação entre o grupo e a facção Comando Vermelho.

Deixar um Comentário