Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Sertão Alternativo: polêmica sobre encenação sai das redes sociais e ganha o rádio

Publicado em Notícias por em 6 de novembro de 2017

Laeiguea (esquerda) e Edcarlos (direita) na encenação que gerou a polêmica: crítica e defesa nas redes sociais

Apresentação de peça contra a censura foi criticada por chocar parte do público. Organização diz que críticas não refletem evento

O evento Sertão Alternativo, realizado sábado e domingo em Afogados da Ingazeira foi marcado pela polêmica envolvendo uma apresentação teatral coordenada pelo ator Edcarlos Rodrigues. Em uma apresentação de cerca de 13 minutos, repercutiu nas redes sociais um momento em que o artista simula um ato sexual com uma cadeira.

O episódio gerou muita repercussão e críticas nas redes sociais. Outras polêmicas foram ligadas às críticas de um dos cantores à Igreja e à PM e um caso ligado a críticas do cantor Antonio Marinho a Bolsonaro. Após, um defensor do presidenciável foi por trás do palco e  ficou aguardando o artista até ser convencido de sair do local pela organização. “Não podemos, mesmo que a gente não concorde, impedir um artista de se manifestar”, disse Laeiguea, referindo ao vocalista que criticou Igreja e PM.

O tema acabou vindo ao ar no programa Manhã Total, da Rádio Pajeú. Para Laeiguia Souza, as críticas nas redes sociais acabaram por abafar o que o evento teve de mais importante. “Foram  oito apresentações, todas belíssimas e estão usando isso para descredenciar o evento”, reclama. Ela afirma que as críticas não mudam a avaliação positiva e a perspectiva de realização em 2018. “Vai acontecer da mesma forma e vai ser na rua”, afirmou.

Já o ator Edcarlos afirmou não entender a polêmica, afirmando que a apresentação tinha por finalidade condenar várias formas de violência, como violência contra a mulher, todas as formas de repressão e preconceito.

“Não entendo porque tudo isso. O nome da apresentação é Não Recomendado, para questionar a repressão política, comportamento, contra a mulher. Aí uma dessas informações de 1, 3 segundos causa essa repercussão. Que ignorância é essa que faz com que as outras cenas fossem ignoradas?”

Na emissora, a maioria dos ouvintes criticou forma e local da performance. ”Respeito às diversidades porém deve haver um limite. Isso está mais para uma prática de anarquismo do que cultura. Que diabos de expressão é essa? Que modernismo é esse que estamos vivenciando? Chocar a sociedade com sarradas no ar em eventos oficiais gritos de guerra com cunho sexual? Vamos repensar esses conceitos”, diz Marcos Antonio.

Imagem que gerou polêmica. Ator diz que imagem isolada tira o foco da apresentação.

“Abrir a visão da sociedade com um cadeira em outro local, fora isso palavrões, etecetera. Havia professores no ambiente. Ainda um secretario adjunto filmando com o pessoal do balé”, falou Júnior Valério.

Mas houve também defesa. “Pessoas cheias  pudor, onde na prática no dia a dia não tem  a mesma prática. O evento foi show”, disse Mirelle. “Tenho interesse em saber porque não tem ninguém falando sobre a apresentação maravilhosa de Paloma Sales? O bacana ninguém ver”, questionou Misselene Nobre.

Deixar um Comentário