Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Marina vem a Pernambuco na última semana de campanha

Publicado em Notícias por em 29 de setembro de 2014

paulo e marina

A candidata a Presidência da República, Marina Silva (PSB), vem a Pernambuco na última semana de campanha correr atrás dos votos perdidos. Marina vinha a frente de todas as pesquisas feitas no estado, e na última pesquisa Datafolha a socialista teve uma queda, ficando atrás da então presidente Dilma por dois pontos. Era o único Estado do Nordeste em que o PSB ganhava o PT.

Marina participará com o candidato ao Governo do Estado, Paulo Câmara, de uma caminhada em Caruaru, entre 15h e 17h. Às 20h, os dois farão um grande comício na frente do Paço Alfândega, no Bairro do Recife.

Com a “perda” de Pernambuco, Marina agora ganha só no Acre – seu estado de origem e único em que está à frente no Norte do Brasil -, Espírito Santo, Distrito Federal e em São Paulo, maior colégio eleitoral do País. Também trava uma dura no Rio de Janeiro, onde aparece, assim como em Pernambuco, em empate técnico com Dilma.

A presidenciável socialista volta em uma situação diferente da última visita, no início deste mês (quando caminhou pelo bairro de Casa Amarela com Paulo e participou de um ato fechado). Nas últimas pesquisas, com poucas oscilações, ela caiu muito em percentual de intenção de votos, enquanto Dilma subiu.

Considerando apenas os votos válidos, o levantamento do Datafolha aponta, inclusive, a possibilidade de a presidente petista ganhar no primeiro turno, coisa que não acontecia desde a entrada de Marina ao pleito. A visita da candidata socialista a Pernambuco chega em mais um dia de ataques fortes contra ela.

O PT colocou no ar, ontem, um comercial de 30 segundos em que diz que ela teria mentido no debate da Band sobre seu voto, enquanto senadora, a favor da Contribuição sobre Movimentação Financeira, a CPMF, durante o Governo Fernando Henrique Cardoso. O comercial petista, que deve ser usado novamente, prova, segundo os registros do site do Senado, que Marina votou contra, em 1995 e em 1999.

Deixar um Comentário