Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Lula vence tucanos João Doria e Eduardo Leite com 38 pontos de vantagem

Publicado em Notícias por em 30 de setembro de 2021

Poder360

Pesquisa PoderData realizada de 27 a 29 de setembro de 2021 revela que os pré-candidatos tucanos João Doria e Eduardo Leite têm desempenho idêntico em confronto contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O ex-presidente, nas duas simulações, fica com 53%. João Doria pontua 15%, e Leite também.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que deve disputar a reeleição, segue estável em todos os cenários. Ele perde contra todos os adversários testados neste momento, mas mantém sempre uma pontuação próxima de 1/3 do eleitorado. A maior distância é entre o presidente e o petista (23 p.p.). A menor é contra Eduardo Leite ou Ciro Gomes (10 p.p.).

A pesquisa foi realizada por meio de ligações para telefones celulares e fixos. Foram 2.500 entrevistas em 451 municípios nas 27 unidades da Federação de 27 a 29 de setembro de 2021.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

João Doria vem sendo testado há 12 semanas. É a 1ª vez que o PoderData testa um 2º turno com Eduardo Leite e Lula. No momento, os 2 tucanos disputam a vaga de candidato a presidente pelo PSDB em 2022.

A pesquisa PoderData indica que hoje os 2 tucanos se equivalem em termos de músculos eleitorais para a corrida presidencial. Mas ambos ainda perdem por larga margem de Lula.

Se as eleições fossem hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria Jair Bolsonaro (sem partido) por 56% a 33% no 2º turno. A distância manteve-se estável dentro da margem de erro em relação à última rodada do levantamento, realizada no início de setembro, quando Lula marcou 55% contra 30% do atual chefe do Executivo (distância de 25 p.p.).

Deixar um Comentário