Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?



Coluna do Domingão

Publicado em Notícias por em 22 de dezembro de 2019

A semana Paraíba

Essa semana foi marcada pela bomba envolvendo o ex-governador Ricardo Coutinho, uma penca de assessores do governo anterior e atual , nomes do Tribunal de Contas da Paraíba,  e muito mais por vir.

Politicamente , é um dos estados onde o PSB tem grande  força. Obviamente , isso respinga na legenda, que também comanda Pernambuco.  Coutinho foi governador de 2011 a 2018 e presidente a Fundação João Mangabeira, braço ideológico do partido .

Foi preso no âmbito da operação Calvário – Juízo Final, deflagrada pela Polícia Federal na terça-feira (17). Hoje já está solto, mas sabe-se lá até quando.

São mais de R$ 134 milhões em desvios da Organização Social que prestava serviço na área de saúde.  Uma organização criminosa estava infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, além de outros órgãos governamentais.

A operação teve seis fases, resultado na prisão de servidores e ex-servidores de alto escalão na estruturado governo da Paraíba. A OS recebeu mais de R$ 1,1 bilhão,  parte desviada para o esquema.

Uma informação que chegou à Coluna foi da presença de uma pernambucana com sangue sertanejo no esquema.  No Diário Oficial do Estado da quarta-feira, 18, Azevêdo afastou do cargo Claudia Luciana de Sousa Mascena Veras, secretária executiva da Secretaria do Desenvolvimento e da Articulação Municipal, é irmã de Zé Ivo Mascena e filha de Ivo Mascena Véras, da cidade de Tabira. Ela também foi alvo da operação.

Para completar, como se não bastasse,  a PF deflagrou na manhã deste sábado (21) a operação Pés de Barro, que investiga desvios de recursos para obras de uma adutora no sertão da Paraíba.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão, entre eles no gabinete do deputado José Wilson Santiago (PTB-PB), na Câmara dos Deputados, em Brasília.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, que autorizou as buscas, também determinou o afastamento de Santiago do cargo.

Os investigados podem responder pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro, fraude licitatória e formação de organização criminosa. Se condenados, as penas podem passar dos 20 anos de reclusão.

Claro, Coutinho pela história e capital politico, estava quase que acima de suspeitas. Por isso, até entre adversários houve algum impacto com a notícia. Mas,  na Paraíba,  Brasília,  Pernambuco,  onde quer que seja, corrupção é sempre corrupção.  Tira dinheiro  da saúde,  educação,  obras, mata porque afasta as políticas públicas da sociedade.  Assim, não tem choro nem  vela. Pau que dá em Chico, dá em Coutinho…

Todo mundo louco

Em Afogados da Ingazeira, reações distintas da pesquisa do Instituto Opinião. Algumas engraçadas. O vereador Zé Negão não entendeu porque ganha de Augusto na espontânea e perde na estimulada. Dizendo também ter dados internos, cravou: “ou a pesquisa está errada ou todos os meus eleitores precisam de psiquiatra”.

Compartilhômetro

A levar em conta o número de compartilhamentos dos dados, em primeiro momento, a reação dos aliados de Alessandro Palmeira foi mais eufórica e causou um fato interessante: o de quem está em segundo na pesquisa mas  comemora mais do que quem estava em primeiro.

...se ficar…

Em Serra Talhada, o PT de Sinézio Rodrigues e Júnior Moraes não digeriu o anúncio de Luciano Duque à candidatura de Márcia Conrado. Pior, lançar uma terceira via na polarizada disputa é um risco até para o mandato legislativo. Apoiar o bloco de Sebá improvável. Podem estar no se correr o bicho pega…

Quase lá 

No Pajeú, poucas cidades tem o quadro fechado para 2020. Uma das exceções é  Solidão, com Djalma x Cida. Estão perto de definir Serra Talhada (Márcia x Carlos Evandro), Afogados (Totonho x Sandrinho),  Carnaíba (Anchieta x Gleybon Martins). Em Tabira ninguém sabe o nome da oposição ou se Dinca será candidato.

Dilson Peixoto não atende Evandro

O prefeito de São José do Egito, Evandro Valadares, diz ter saudade de quando Nilton Mota era Secretário de Agricultura do Estado. Não precisava nem avisar que estava chegando.  Já Dilson Peixoto não o recebeu nem nas poucas vezes que atendeu ao telefone e prometeu. Detalhe: é do PT de Romério Guimarães.

Baixo nível cristão

O Deputado Pastor Eurico adere à linha dos que esquecem argumentos e a civilidade para atacar quando confrontado.  Criticado por um projeto que favoreceria aos alunos gasear aulas,  se preocupou em agredir com tom nada cristão o jornalista Magno Martins. Bastava responder civilizadamente.

Três espécies 

O ex-vereador e ex-presidente da Comissão Parlamentar do Pajeú,  COPAP, Joel Gomes, divide os parlamentares da região  em “vereadores”, aqueles que cumprem seu papel, “variadores”, sem posição, que mudam de lado ao sabor dos ventos e “viriadores”, que vivem agarrados na virilha dos prefeitos chupando sangue…

Frase da semana: “Você tem uma cara de homossexual terrível”. Do presidente Jair Bolsonaro a um repórter que perguntou sobre as investigações envolvendo seu filho Flávio,  enroscado no caso da rachadinha segundo o MP do Rio.

Deixar um Comentário