Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Caso de via crucis de gestante para ter bebê gera mais críticas ao HR Emília Câmara

Publicado em Notícias por em 1 de setembro de 2014
Rosângela Ferreira desesperada na porta do HR Emília Câmara, em flagrante do blog do Finfa

Rosângela Ferreira desesperada na porta do HR Emília Câmara, em flagrante do blog do Finfa

A nova Diretoria do HR Emília Câmara, anunciada semana passada, vai precisar de pulso para resolver velhas mazelas. A levar em conta o caso envolvendo a dona de casa Rosângela Ferreira Feitosa, 29 anos. Residente em Curral Velho dos Pedros, pessoa sem condições de recorrer à unidade privada, ela deu entrada no Hospital Regional Emília Câmara em trabalho de parto e não foi atendida na unidade.

Rosângela viveu via crucis para ter acesso a serviço de saúde de qualidade. Em vão. Segundo relato de familiares, após dar entrada no Regional, foi levada a Carnaíba. De lá, foi informada que não havia vaga em Serra Talhada. Foi enviada para o Hospital Regional Ruy de Barros, em Arcoverde. De lá, encaminhada para Recife, mas não chegou ao trajeto final. Em Vitória de Santo Antão, deu a luz.

Segundo o Blog do Finfa apurou, eram seis médicos plantonistas no dia. “Flagrei a mulher dentro de um Fiat Uno se contorcendo de dores. Falei com o esposo, que estava desesperado. Não sei como ela não perdeu”. Há relatos de que a mulher só passou a ter alguma atenção depois da chegada do blogueiro. Mas para ser transferida.

Após o relato na Rádio Pajeú, muitos foram os ouvintes que relataram situação parecida. Há alguns dias, o prefeito de Iguaraci Francisco Dessoles havia denunciado a ambulancioterapia com gestantes, quase sempre transferidas para outras unidades no Estado.

Deixar um Comentário