Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?



Carnaíba decide encaminhar projeto para construção do Aterro Sanitário

Publicado em Notícias por em 11 de dezembro de 2019

O prefeito de Carnaíba Anchieta Patriota se reuniu com técnicos da área de resíduos sólidos de Sairé, Wendes Oliveira e Washington que acompanhados pelo assessor em gestão ambiental, que trabalha junto a Prefeitura, Roberto Arrais, discutiram o projeto de construção do Aterro Sanitário de Carnaíba.

A Prefeitura vem promovendo uma série de atividades visando à construção de uma política de meio ambiente, que vem passando pela rede de educação, com atividades o ano inteiro de 2019, de educação ambiental e vem desde o ano passado construindo a política municipal de resíduos sólidos.

Para isso ajudou com a organização da Associação dos catadores de materiais recicláveis de Carnaíba, através de um trabalho que começou em 2017, se ampliou em 2018 com a distribuição das carroças dos catadores, em 2019 se entregou o fardamento e os EPIs, esse trabalho feito através da diretoria de meio ambiente, e, apoio da secretaria de assistência social.

A prefeitura também comprou um terreno de 05 hectares próximo da atual área de destino final dos resíduos sólidos, para instalar o Aterro Sanitário, onde também terá um galpão de triagem de materiais recicláveis, uma unidade de compostagem dos resíduos orgânicos, baias para separação de vidros, uma unidade administrativa, uma guarita de entrada e as células para o tratamento dos rejeitos. 

O prefeito Anchieta falou da necessidade de construir esse aterro sanitário com recursos próprios, inspirado no modelo de Sairé, onde deve se levar o mínimo de resíduos para aterrar, pois deve se fortalecer uma ampla campanha de educação ambiental e de coleta seletiva para que a população participe separando os resíduos em casa, no comércio, nas escolas etc., e os catadores tenham facilitado seu trabalho na hora de separar o material recolhido nos domicílios. 

O prefeito destacou que essa questão é uma prioridade para a gestão. “Não podemos ficar esperando recursos do governo federal, este ano mesmo, encaminhamos projeto solicitando equipamentos para o aterro sanitário, junto a um edital do Ministério do Meio Ambiente e até agora nenhum comunicado, por isso decidimos comprar o terreno, contratar o projeto executivo, solicitar licença ambiental ao CPRH e começar a construção desta obra que é essencial para o Município”.

Deixar um Comentário