Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Prefeitura de Afogados emite nota sobre apelidos em listagem de casas populares. Leia:

Publicado em Sem categoria por em 6 de janeiro de 2014

lista 1

lista 2

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira tem conduzido de forma transparente e idônea o processo de substituição dos eventuais beneficiários das casas do Conjunto Residencial Laura Ramos, de forma a garantir que apenas pessoas com perfil de vulnerabilidade social, que não possuam moradia, possam ter acesso aos referidos imóveis.

Neste ponto, temos seguido a orientação do Prefeito José Patriota, em sermos intransigentes na defesa dos critérios de acesso às casas, os mesmos que regem o programa minha casa, minha vida, do Governo Federal.

Para tanto, a Secretaria Municipal de Assistência Social tem feito reuniões periódicas com as famílias. A listagem a que se refere o blog foi divulgada para que pudéssemos localizar beneficiários que ainda não compareceram à secretaria para regularizar o seu cadastro. Pairam sobre elas, dúvidas a respeito da vulnerabilidade social e do real direito à moradia popular.

Todas as pendências tem acompanhamento do Ministério Público, com o qual já fizemos quatro audiências sobre o assunto.

Os beneficiários terão um prazo para comprovar o seu direito. A substituição se dará apenas nos casos em que o beneficiário não comparecer ao recadastramento e não comprovar que preenche os requisitos exigidos. A lista final será publicada através de edital, enviado para todos os veículos de comunicação.

Quanto às suspeitas criadas pelo blog, gostaríamos de informar que “galega” trata-se da dona de casa Lucilândia de Queiroz Evangelista (CPF: 073.204.784-63), 26 anos, mãe de três filhos, com quatro e três anos, e quatro meses de idade. Ela reside em casa alugada na Rua 4, Cohab, número 178, e paga R$ 150 de aluguel, com único auxílio do bolsa-família e dos próprios pais.

galega1

No outro caso aventado pelo blog, trata-se do Senhor Cícero Francisco da Silva, morador da Vila Vitória, residência de nº 1. Ele vivia com s familia, mulher e cinco filhos, em condições precárias, sob um teto de latada, na periferia da cidade. A Secretaria de Assistência Social incluiu a família nos programas sociais – recebe cesta básica, aluguel social e inclusão no programa habitacional. Na hora da visita, ele preferiu não aparecer na foto, um direito que lhe assiste e ao qual respeitamos. Quem aparece em frente a sua residência é a sua esposa, Vivian Izidoro da Silva, que, graças ao rigor com o qual estamos conduzindo o processo, terá, ao lado do marido, direito ao imóvel.

Residência de Cícero - na porta, sua esposa vivian

Esclarecemos ainda que, no caso da Sra. Shirley Cristina de Melo Alves, quanto ao espaço o está em branco devido ao fato da mesma ter comprovado, judicialmente, não ter imóvel próprio, assegurando o direito à moradia.

Prefeitura de Afogados da Ingazeira – Assessoria de Comunicação

Deixar um Comentário