Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Augusto Simões nega mandado contra ele. Leia nota :

Publicado em Sem categoria por em 23 de dezembro de 2013

augusto_simões_pesqueiraPEO Vereador de Pesqueira, Augusto Simões, manteve contato por email com o blog e esclareceu as notícias que recentemente circularam na imprensa de que ele teria sido alvo de mandado de prisão ou intimação por se ausentar em uma audiência. Leia nota enviada por Simões na íntegra :

Em reparo à notícia veiculada neste renomado veiculo de informação, gostaria de esclarecer:

1) Não existe mandado de prisão expedido contra este vereador;

2) Não existe nenhum processo por calúnia, injúria ou difamação contra este vereador;

3) Não existe contato pessoal, muito menos agressão verbal deste vereador contra qualquer secretário

4) Não existe ausência do município por parte deste vereador nos últimos dias, salvo na noite do sábado, quando pregou um retiro para jovens católicos na cidade de Olinda, tendo regressado na manhã seguinte;

5) Não existem parentes, amigos ou colegas de trabalho procurados por este blog para dar notícias sobre o “paradeiro” deste vereador;

6) Não existe sequer possibilidade jurídica de mandado de prisão exarado por não comparecimento em audiência de processo eventualmente movido por crime de menor potencial ofensivo, como os citados;

7) Não existe imprensa, fora do Brasil, que anuncie mandado de prisão sem checar a veracidade do fato junto ao próprio Poder Judiciário;

Por oportuno, este vereador acrescenta que foi convocado por carta precatória a auxiliar nas investigações originadas em inquérito policial do qual tomou parte enquanto Delegado de Polícia Federal na Amazônia ocidental e que deve correr em segredo de justiça.

Por impossibilitado de comparecer a 6 de dezembro, remarcada foi a audiência para o próximo dia 10 de fevereiro. Mesmo licenciado, este servidor tem o dever de ofício com a nação de reiterar informações colhidas em investigações que tenha levado a cabo, o que jamais se escusa de cumprir com cívico prazer.

Sendo o único vereador da sua região – e talvez do Estado – que não recebe proventos pela atividade parlamentar, por ter optado pelo subsídio de Delegado de Polícia Federal ao qual faz jus, este parlamentar renunciou expressa e voluntariamente a qualquer verba indenizatória ou de representação, diária ou ajuda de custo em combustíveis desde o primeiro dia do primeiro mandato eletivo que lhe foi outorgado pelo povo.

Este vereador faz política por missão e vocação. É à gente sofrida de sua terra que dedica sua luta a cada dia. Por ela, por esta gente, denuncia os desmandos de qualquer gestão. 

Também por ela, por esta gente, seguirá suportando toda e qualquer maquinação urdida nos estertores da baixa política, ainda que em sua expressão mais vil. Voltam às enlameadas mãos de seus detratores as imundícies com as quais pretendem o alvejar. 

Cordialmente,

Augusto Campos Góes Torres Simões Maia

Deixar um Comentário