Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Prefeito anuncia saída de Gildazio Moura da Saúde. Arthur Belarmino assume pasta

Publicado em Sem categoria por em 31 de janeiro de 2014

IMG_20140131_152011

Na tarde desta sexta (31) o prefeito de Afogados da Ingazeira José Patriota anunciou no plenário da Câmara dos Vereadores a saída do secretário de saúde, Gildasio Moura.

Em clima já de despedida  o secretário através slides, fez um balanço do que foi feito em doze meses de muito trabalho. E também foi exposto o que ainda será feito nas comunidades de Afogados da Ingazeira.

IMG_20140131_151817

Emocionado, ele agradeceu a oportunidade dada pelo prefeito José Patriota. “Aquela provocação feita por ele, antes mesmo da campanha política, Gildásio tinha tornado tudo aquilo em realidade”, disse.

IMG_20140131_152704

O prefeito também emocionado agradeceu pelo trabalho. Patriota disse que ainda ontem em conversa com o Secretário de Saúde  Antonio Figueira pediu pra que ele intervisse para não deixar Moura ir embora.

Patriota fez uma crítica indireta a veículos de imprensa ao dizer que, “mesmo com tanta dificuldade e preconceito daqueles que não entendiam o porque de trazer uma pessoa de fora para gerir um setor tão delicado como a secretária de saúde, esse cabra é arretado e ele conseguiu mudar a saúde da cidade”.

IMG_20140131_153423

Gildasio passa o bastão agora para Arthur Berlarmino, que a partir de hoje assume a Secretaria.

Avanços na pasta, dificuldade na relação e polêmicas: o fisioterapeuta Gildazio Moura assumiu em janeiro de 2013 como uma das novidades da gestão Patriota. Seu trabalho foi marcado por alguns avanços. Afogados foi um dos municípios destacados no Mais Médicos, houve reestruturação de Unidades Básicas de Saúde, novo mapeamento para melhor atendimento na zona rural, lutou pela vinda de uma Upa-E para o município.

Mas também foi marcado pelos questionamentos sobre sua condução pessoal, da relação que não era amistosa quando questionado pela população e imprensa, o que teria lhe rendido  impopularidade, que ele chegou a questionar e taxar de uma campanha difamatória da mídia. Isso pesava na sua avaliação pessoal. Mas não há confirmação do peso que isso teria tido na decisão de sair da gestão. Oficialmente, a informação foi a de que assumirá missão no Ministério da Saúde.

Deixar um Comentário