Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?



Na contramão das recomendações, Bolsonaro pede fim do confinamento e até volta às aulas

Publicado em Notícias por em 24 de março de 2020

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse na noite desta terça-feira (24/03) que a crise causada pelo avanço do coronavírus no Brasil “breve passará”; criticou medidas restritivas tomadas por governadores e prefeitos, sem citar nomes, e convocou o país a “voltar à normalidade”.

Para o presidente, os brasileiros devem “abandonar o confinamento em massa”, pois “o grupo de risco é das pessoas acima de 60 anos”.

Criticou fechamento de escolas e medidas mais severas de distanciamento social. Achou tempo para ironizar o médico Drauzio Varella, mesmo sem citar o nome dele. A fala ocorreu em em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão.

Ainda disse que se ele contrair o vírus sera como “um resfriadinho, gripezinha”, por sua condição de atleta. Veja o pronunciamento:

A fala vai na contramão e gerou críticas de governadores como Renato Casagrande e Flávio Dino.  Também houve panelaço em algumas cidades. A OMS alertou hoje que há risco de “pandemia apocalíptica” caso o vírus se expanda.

Mais cedo nesta terça, o presidente teve reuniões virtuais com governadores das regiões Centro-Oeste e Sul  apresentou a proposta que havia discutido com os chefes dos estados do Norte e do Nordeste, de recompor os repasses do Fundo de Participação do Estados (FPE) e de suspender o pagamento da dívida dos estados com a União.

 

Deixar um Comentário