Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Tubos da Adutora do Jatobá chegam a Suape

Publicado em Sem categoria por em 25 de março de 2014

20140324205043488936i

As obras de duplicação da Adutora do Jatobá, em Arcoverde, no Sertão do Estado, estão entrando na reta final. Nesta segunda-feira (24), chegaram ao Porto de Suape, em Ipojuca, mais 17 mil metros de tubos de 400 mm de diâmetro que serão utilizados na última etapa do empreendimento.

O lote é proveniente da Espanha e representa o sexto carregamento vindo do exterior apenas para atender a demanda de obras de infraestrutura hídrica tocadas pela Compesa.

A Adutora do Jatobá é um empreendimento de R$ 40,8 milhões que está na fase final de execução. São 74 quilômetros de tubos de ferro fundido que estão sendo assentados ao lado da antiga adutora, ao longo das BRs 232 e 110. O ramal levará água da bateria de poços do Frutuoso, em Ibimirim, à cidade de Arcoverde, que está enfrentando um rodízio rigoroso devido ao colapso dos mananciais. Atualmente, a barragem do Riacho do Pau está apenas com 2% de sua capacidade.

Com a chegada desse carregamento vindo da Espanha, será possível concluir a duplicação do ramal e levar mais água para 67 mil pessoas em Arcoverde. A previsão é que, na segunda quinzena de abril, o reforço do abastecimento já esteja sendo feito pela nova adutora.

Dois poços foram perfurados para complementar o abastecimento, além dos três do antigo sistema. Juntos, os cinco poços terão capacidade para produzir 200 litros de água por segundo. Parte dessa produção já está sendo transportada pela adutora antiga, mas é preciso que o trecho duplicado comece a operar para haver um incremento real na oferta de água.

Com a conclusão da nova linha, a Compesa espera suprir 50% da demanda por água em Arcoverde, possibilitando uma melhoria no calendário de abastecimento do município. Atualmente, Arcoverde vem utilizando a água restante da barragem de Riacho do Pau e de 50 caixas d’água que são abastecidas por carros-pipa.

Trazer tubos de fora do país foi uma alternativa encontrada pela Compesa para não desacelerar o ritmo de obras consideradas prioritárias, como é o caso da Adutora do Jatobá e da Adutora do Agreste, que tem a cidade sertaneja como ponto de partida. Para esta obra, já chegaram tubos vindos da Espanha e da Alemanha, em virtude da escassez desse material no mercado nacional.

Deixar um Comentário