Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Em nota ao blog, Ministério da Integração defende qualidade da Adutora do Pajeú

Publicado em Sem categoria por em 10 de janeiro de 2014

Em nota, a Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Integração Nacional defende a qualidade da Adutora do Pajeú, bem como sua importância para a região.

A alguns dias, o blog divulgou informações com base em depoimento de fonte da Compesa, questionando o fato de que a suposta baixa qualidade seria a causa de estouraremos  que estariam causando prejuízos no início de seu funcionamento.

Na nota, o Ministério esclarece que:

 “A Adutora do Pajeú é um investimento de R$ 200 milhões, com 200 quilômetros de extensão e tem como meta levar água de qualidade, do Rio São Francisco, aos municípios de Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Floresta, Calumbi, Carnaíba, Flores e Quixabá, além dos distritos de Carqueja (em Floresta) e de Canaã (em Triunfo).

Todo o material utilizado na obra é de excelente qualidade. São equipamentos e materiais de empresas conceituadas internacionalmente. Vale ressaltar ainda que todo o material é testado antes de ser instalado.

A primeira fase da Adutora do Pajeú concluiu sua primeira missão: evitou um colapso no abastecimento de água a uma população de mais de 210 mi pessoas, como moradores das cidades e dos distritos atendidos.

A obra continua sendo executada e, por essa razão, alguns momentos de interrupção no abastecimento podem acontecer. Toda a primeira etapa deve ser concluída no dia 20 de fevereiro.

 A Adutora do Pajeú faz parte de um conjunto maior de obras de infraestrutura hídrica que o Ministério da Integração Nacional constrói no semiárido brasileiro. O Programa de Integração do Rio São Francisco é a maior de todas, mas ainda temos a Adutora do Agreste, a segunda etapa da Adutora do Pajeú (que atenderá mais 14 municípios de Pernambuco e oito da Paraíba), o Ramal do Agreste e o Ramal de Entremontes, para citarmos as principais obras com esta característica que estão em construção no estado de Pernambuco, com recursos do Ministério da Integração Nacional”

Deixar um Comentário