Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Eduardo endurece discurso pró-CPI da Petrobras

Publicado em Sem categoria por em 27 de março de 2014

8bb5540ebed325ebf3ccfd29d367174a

do JC Online

Em meio à tentativa do governo federal de abafar a possibilidade de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades na Petrobras, o governador e pré-candidato Eduardo Campos (PSB) cobrou do Congresso Nacional uma postura mais incisiva sobre o assunto. O socialista, que nos últimos dias não tem poupado críticas à condução da estatal na gestão da presidente Dilma Rousseff (PT), disse que o Parlamento não pode “ficar de joelhos” diante deste caso.

O socialista destacou que os órgãos de fiscalização, a exemplo do Ministério Público, já estão atuando no caso. Além disso, a própria presidente da Petrobras, Graça Foster, disse que iria abrir um processo de investigação na estatal. Para o futuro adversário de Dilma, o Congresso Nacional precisa agilizar o pedido de uma CPI para avaliar o caso.

“O Congresso Nacional, por dever, tem que abrir um processo de investigação. Porque só (no Congresso) não vão investigar? O Ministério Público abre o processo, a Petrobras abre o processo e só o Congresso fica de joelhos? Estão com medo de que? De que a verdade venha? A verdade tem que ser colocada”, disse ontem o governador, que ainda lembrou da demissão do diretor financeiro da BR Distribuidora, Nestor Cerveró.

Na última segunda-feira, o governador já havia falado da necessidade de se criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Na ocasião, disse que a CPI deveria ser criada, caso as possíveis irregularidades na compra da refinaria Pesadena, no Texas, não fossem esclarecidas. Ontem, deputados do PSB na Câmara Federal assinaram o pedido para a criação na comissão. O líder do partido no Sen ado, Rodrigo Rollemberg, também defendeu a criação CPI durante discurso no plenário da Casa Alta.

Ontem, durante agendas administrativas que cumpriu em municípios da Zona da Mata Sul do Estado, Eduardo Campos falou repetidas vezes sobre o caso da Petrobras. Ele deu entrevistas a três rádios locais, onde o tema foi abordado. “Essa é uma área que a presidente estava cuidando desde governo Lula. A gente precisa de esclarecimentos e uma ação completa. O Brasil está cheio desse tipo de governança”, afirmou.

Deixar um Comentário