Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Armando, o campeão em gastos na bancada

Publicado em Sem categoria por em 3 de fevereiro de 2014

73b4543f8b978bbf4b85a45a5764a5a5

do JC Online

Pré-candidato ao governo do Estado, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) liderou o topo dos senadores pernambucanos que mais utilizaram a verba indenizatória em 2013. Na véspera de um ano eleitoral, o petebista gastou mais de R$ 376 mil com passagens áreas, hospedagem, gastos com combustível, divulgação de atividade parlamentar e consultorias, além de aluguel de imóvel e material para escritório.

O valor foi superior aos gastos em 2012 e 2011, primeiro ano do mandato do petebista. O montante serve como ajuda de custo aos parlamentares e varia de acordo com o Estado de cada parlamentar.

Juntando os valores utilizados pelos senadores de Pernambuco, é possível identificar que somente no ano passado foram gastos R$ 1,05 milhão com verba destinada à atividade parlamentar. Cada senador pernambucano pode usar, por ano, R$ 435.199,20, valor que não foi totalmente utilizado por nenhum deles.

Além do montante reservado para custear cinco passagens de ida e volta todos os meses – no caso de Pernambuco os valores podem somar até R$ 21.266,60, por mês –, os senadores ainda têm direito a receber, mensalmente, até R$ 15 mil que podem ser utilizados em aluguéis, hospedagens, material para escritório e consultoria.

Caso a cota de R$ 36.266,60 não seja utilizada durante o mês, o valor restante pode ser compensado com outros gastos nos meses subsequentes.

No caso de Armando Monteiro, o principal gasto foi com passagens áreas. Somente nesse item, o petebista utilizou aproximadamente R$ 195 mil. Outro grande gasto foi com aluguel de imóveis para gabinetes. Nessa área, foram utilizados quase R$ 62 mil.

O menor gasto foi com a compra de materiais para escritórios. Nesse item, o petebista usou aproximadamente R$ 13 mil.

Em 2013, Armando procurou investir nos serviços de contratação de consultorias, assessorias, pesquisas e divulgação do mandato parlamentar. Nessa área, o senador gastou R$ 52 mil ao longo do ano. De acordo com a declaração de gastos que consta no relatório disponibilizado no site do Senado Federal, o parlamentar petebista procurou reforçar sua imagem na web.

Além de serviços de clipagens de notícias relacionadas a ele, o petebista contratou, no segundo semestre do ano passado, serviços de criação e gestão do seu site e de redes sociais, área que tem sido reforçada pelos políticos em geral, já que o uso da internet deve ser intensificado na campanha eleitoral.

No ranking dos gastos dos senadores pernambucanos, após o petebista o parlamentar que mais utilizou a verba indenizatória em 2013 foi Humberto Costa (PT). Ao longo do ano, o petista gastou R$ 358 mil, valor que é menor aos recurso usados em 2012 – ano em que Costa foi candidato a prefeito do Recife. Seu maior gasto foi com passagens áreas.

Durante o ano, Humberto Costa utilizou R$ 130 mil com passagens. Os recursos para locomoção, combustíveis e hospedagem também foram altos: R$ 114 mil. O menor custo foi com a promoção da imagem. Nesta área, o petista, ainda assim, pagou R$ 6,786.

Mais contido no uso da verba parlamentar – inclusive comparando os valores com os últimos três anos de mandato de Humberto e Armando –, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) utilizou aproximadamente R$ 315 mil em 2013.

O peemedebista investiu em hospedagens, locomoção e combustíveis. Foram gastos nesta área pouco mais de R$ 85 mil. O menor gasto foi com aquisição de material para escritório, que ficou em torno de R$ 17 mil.

Deixar um Comentário