Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Mário Martins diz que se nome aparecer bem em pesquisas pode compor chapa majoritária

Publicado em Notícias por em 18 de outubro de 2018

Por André Luis 

O advogado Mário Martins, que foi candidato à deputado estadual pelo Psol, nestas eleições recebendo 1.448 votos em Afogados da Ingazeira, avaliou a sua votação, no Debate das Dez da Rádio Pajeú FM 104,9 desta quarta-feira (17). Acompanhado do presidente do Psol no município, Fernando Moraes, também falou sobre as perspectivas e caminhos que deve tomar para as eleições municipais de 2020.  

Foram 1.620 em todo o estado de Pernambuco, desbancando em Afogados, nomes como o deputado reeleito Waldemar Borges, apoiado pelo ex-prefeito Totonho Valadares. 

Mário disse se sentir satisfeito com a votação, mas que a perspectiva era maior. Alegou falta de estrutura partidária para a divulgação de seu nome. “Estou muito alegre, mais até do que muitos candidatos que foram eleitos. A campanha foi simples, sem estrutura, mas com muita determinação. A perspectiva de votação era maior, mas devido à falta de estrutura de divulgação, não foi possível”, disse Mário. 

Questionado se a constante troca de partidos teria lhe prejudicado de alguma forma, Mário disse que não, e que os seus eleitores não votam em partido, mas sim na sua pessoa e nas causas defendidas por ele. 

Por falar em troca de partido, Fernando Moraes informou em primeira mão que os dois estão de mudança para o PROS. “Estaremos indo à Recife dar uma conversada com Edilson Silva, agradecer o apoio que ele nos deu aqui. Infelizmente, pelos procedimentos internos do partido, não tem nada a ver com a questão ideológica, mas sim pela postura interna do partido, a gente fica sem condições de nos mantermos com o partido aqui em Afogados, estamos avaliando a possibilidade de ir para o Pros”, informou Fernando. 

Para Fernando, Mário passa a ser uma voz que precisa ser ouvida no processo político da cidade, “a importância dele agora dentro do partido é imensa”, destacou Fernando, que continuou, “Mário é uma pessoa que enquanto o mundo diz não pra ele, ele diz sim para si próprio. 

Questionado se poderia se candidatar a prefeito nas próximas eleições de 2020 por um bloco alternativo, Mário disse que sua prioridade é se eleger como vereador de Afogados da Ingazeira, mas que se o seu nome aparecer bem numa pesquisa, ele pode pensar em compor uma chapa.  

“Minha prioridade é me eleger vereador de Afogados, fazer um bom mandato e daqui a quatro anos se tiver condições de andar por Pernambuco, pensando inclusive nessa estratégia do Juntas. Quem sabe poderemos ter um Deputado Estadual do Pajeú. Mas não podemos descartar nada, se o meu nome aparecer bem em pesquisas para prefeito eu posso compor uma chapa”, disse Mário. 

Os dois também falaram sobre o cenário político nacional e revelaram que no segundo turno das eleições presidenciais, apoiarão Fernando Haddad.

Deixar um Comentário