Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

PSB perderia disputa com Lyra, diz pesquisa de Eduardo

Publicado em Sem categoria por em 20 de fevereiro de 2014

20140220121531_cv_lyra_gde

do Blog do Magno

Na conversa que terá, hoje, com o vice-governador João Lyra Neto, que está extremamente magoado por ter ficado à margem do processo de escolha do candidato a governador do PSB, o governador Eduardo Campos mostrará uma pesquisa na qual com Lyra na cabeça o PSB seria derrotado.

Esta será a principal arma de Eduardo para tentar amolecer o coração de Lyra e evitar que ele venha a assumir uma postura de hostilidade ao assumir o Governo em abril. Na pesquisa, o indicativo de vitória se dá na direção do novo, ou seja, um nome que possa encarnar a nova política.

Isso se deu lá atrás, na eleição do Recife, com a escolha de um quadro novo, o prefeito eleito Geraldo Julio. Eduardo dirá a Lyra que está trabalhando em cima da filosofia de criar novos quadros políticos no Estado. Ele é, de fato, depois do ex-governador Moura Cavalcanti, a liderança responsável pelo maior número de quadros novos criados em Pernambuco.

Com um apenas um detalhe: a escola de Moura é do regime ditatorial. Entre os nomes projetados pelo ex-governador Moura Cavalcanti, se destacam o ex-ministro Gustavo Krause, o ministro do Tribunal de Contas da União, José Jorge, além do ex-governador Joaquim Francisco e o senador Romero Jucá (PMDB-RO).

Conforme antecipamos, a chapa do PSB, que será anunciada amanhã às 10 da matina, tem Paulo Câmara na cabeça, o deputado federal Raul Henry (PMDB) na vice e o ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), para o Senado.

Com a confirmação de Fernando Bezerra para o Senado, cai por terra a possibilidade de o governador agregar o Partido Progressista (PP) à chapa, trazendo para disputa majoritária o deputado Eduardo da Fonte, a princípio cotado para candidato a senador.

Dudu da Fonte, como é mais conhecido, poderá disputar o Senado agora na chapa de Armando Monteiro, candidato a governador pelo PTB, ou disputar a reeleição para Câmara Federal.

Deixar um Comentário