Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Petrolina: alunos se mobilizam para limpar escola cheia de lixo e mato

Publicado em Notícias por em 21 de maio de 2018

Mobilização foi na Escola Estadual Padre Luiz Cassiano; instituições como Univasf e prefeitura foram convidadas

Os alunos que forem à Escola Estadual Padre Luiz Cassiano nesta segunda-feira (21) encontrão um ambiente diferente. Em um gesto de cidadania, gestores, professores e educandos participaram de um mutirão de limpeza, no último sábado (19), recolhendo lixo, capinando o mato e separando materiais recicláveis.  A iniciativa, que mobilizou cerca de 60 voluntários do bairro Loteamento Recife, em Petrolina, partiu dos próprios estudantes.

O mutirão foi organizado por três adolescentes, Pedro Henrique Costa, Davi Ferreira e Letycia Monielly, e recebeu o apoio do Programa Escola Verde (PEV), um movimento iniciado na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), que sensibiliza, conscientiza e educa estudantes, professores e a população em todo o país sobre o descarte correto de lixo, preservação ambiental e uso racional dos recursos naturais.

“Conversando entre a gente, resolvemos fazer alguma coisa pela escola, que estava muito suja, com lixo e mato por todos os lados. Levamos o projeto à diretoria e pedimos ajuda ao PEV para nos orientar sobre a mobilização”, disse Pedro Henrique Costa. “Daí dividimos as ações em três etapas, fizemos uma palestra no dia 4 para mostrar a todos da escola nossa ideia, falando sobre os problemas, causas e soluções; agora, fizemos este mutirão solidário e; em breve, iremos decorar os espaços com mudas típicas da região e criar praças ecológicas”.

Mobilizados

Até agora, o projeto já mobilizou mais de 300 alunos, entre as palestras e o mutirão. O Colégio Padre Luiz Cassiano funciona em três turnos, com 480 estudantes dos ensinos Fundamental, Médio, e EJA.  De acordo com Pedro, também foi enviado um ofício à Prefeitura de Petrolina solicitando apoio para a poda das árvores. “Eles [prefeitura] confirmaram que iriam podar as plantas antes do mutirão, mas depois me disseram que o documento chegou muito atrasado, ficando inviável o trabalho porque estão com muitas atividades acumuladas”, conta. Os três adolescentes enviaram o ofício no dia 30 de abril.

Após o mutirão, os alunos da escola foram orientados a manterem suas respectivas salas de aula limpas, além de participarem das ações socioambientais que serão promovidas pelo PEV até o final do ano.

Deixar um Comentário