Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Pedro Corrêa já cumpre pena em presídio de Canhotinho

Publicado em Sem categoria por em 9 de janeiro de 2014

Um lugar aparentemente tranquilo, onde os detentos cuidam de hortas e outros tipos de lavoura, que mais se parece uma fazenda. Assim é o Centro de Ressocialização do Agreste, onde o ex-deputado Pedro Corrêa vai ficar pelos próximos anos. Condenado a sete anos e dois meses pelo envolvimento no escândalo do mensalão, o ex-parlamentar chegou ao local às 13h40 de ontem, em uma van da Secretaria de Ressocialização.

Atividades na área de serralharia, carpintaria, piscicultura ornamental e produção de produtos hortifrutigranjeiros são realizadas constantemente pelos presos. Como Pedro Corrêa é médico, ele também poderá atuar na enfermaria da unidade, conforme destacou o secretário de Ressocialização. Caso queira trabalhar no presídio, Pedro Corrêa, assim como os demais detentos, poderá receber R$ 508,50, sendo 75% pago ao reeducando e 25% é depositado em uma conta.

Se optar pelo trabalho externo, o ex-deputado terá que usar tornozeleira eletrônica de monitoramento. Esposa, filhos e parentes de primeiro grau podem visitá-lo, mas antes é preciso fazer o cadastro com a equipe psicossocial da unidade prisional.

O secretário-executivo de Ressocialização, Romero Ribeiro, destacou que a transferência do ex-deputado ocorreu de forma tranquila. Corrêa saiu do Cotel, onde estava preso desde o último dia 27, por volta das 11h. Junto com Corrêa estavam quatro agentes e o superintendente de Segurança da secretaria, Clinton Paiva.

Além da van, um veículo Gol transportava os integrantes da comitiva, que só parou por alguns instantes diante do portão de entrada. Nenhum dos ocupantes desceu dos carros para falar com a imprensa, que esperava do lado de fora do local. Assim, não foi possível verificar se o ex-deputado estava algemado.

O silêncio também foi mantido pelos agentes que estavam de plantão na entrada do presídio e nem mesmo alguns internos que circulavam pela área quiseram falar com os repórteres. Pedro Corrêa está em um pavilhão destinado aos concessionados, que exercem algum tipo de trabalho e chegam a 200.

Deixar um Comentário