Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Opinião : falta de ações contribui para piorar efeitos de temporal em Serra

Publicado em Sem categoria por em 31 de março de 2014

Por Marcos Oliveira*

As chuvas voltaram a cair  no Sertão  e dessa vez caíram com muita força causando prejuízos e Estado de Emergência em Serra Talhada. Todo ano é isso:  quando não temos seca, as chuvas trazem transtornos. Foi assim aqui em Serra Talhada: alagamentos, carros submersos, casas destruídas, gente desabrigada, prejuízos, falta de respeito a quem paga seus impostos todos os anos e não tem o mínimo de infra estrutura oferecido pelos os poderes municipal, estadual e federal.

As chuvas são bem vindas principalmente em nossa região que sofre com a seca. O problema é que esses transtornos que elas causam  poderiam muito bem ser evitados ou minimizados. Mas para isso é preciso que o gestor do município tenha coragem de fazer as mudanças e os investimentos necessários para resolver de uma vez por todas essa situação. A população também tem que fazer sua parte, não jogando lixo e metralha nas ruas. Mas faltam políticas públicas.

10154536_603269299762364_1198422908_n-506x380

Em Serra Talhada, os bairros do São Cristovão, Ipsep e Multirão formam os mais atingidos. Este último vive um verdadeiro abandono. Todos os políticos  de Serra Talhada e o próprio Governo do Estado esqueceram esse bairro.

Quanto ao IPSEP, a informação é de que a obra que está sendo realizada contribuiu para os alagamentos nas ruas. Tem até moradores questionando o trabalho da empresa . Para minha surpresa e de todos, quem ganhou a licitação dessa obra foi uma empresa de refrigeração e não uma construtora especializada.

Por muito tempo, ficamos a mercê de obras paliativas que não resolvem os problemas. Quando chove é esse o drama, são esses os resultados. Cabe agora ao prefeito Luciano  Duque ter coragem fazer o que realmente precisa ser feito para que no futuro essa situação desesperadora  não  volte acontecer. A caneta e o poder de decisão estão em sua mão.

*Marcos Oliveira apresenta seu comentário no programa  Voz da Notícia e o reproduz no blog

Deixar um Comentário