Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Multa de Pedro Corrêa será paga do próprio bolso

Publicado em Sem categoria por em 16 de janeiro de 2014

do Diário de Pernambuco

Não haverá campanha na internet ou pedido de ajuda a amigos. O ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP-PE), ao contrário do ex-colega de bancada José Genoino (PT-SP), também condenado no processo do mensalão, vai pagar do próprio bolso os R$ 1,1 milhão da multa imputada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), valor que ainda poderá ser corrigido. O petista, cujo débito já foi cobrado, tenta arrecadar os R$ 667,5 mil devidos.

“Eu acho que não haverá campanha. O valor deverá ser de recursos próprios, do patrimônio dele”, disse o advogado e filho do condenado, Fábio Corrêa. A data e a forma do pagamento da multa deverão ser definidos pelo juiz da 1ª Vara de Execuções Penais (VEP), com sede no Recife, Luiz Rocha. Pedro Corrêa cumpre pena em Canhotinho, a 207 km da capital.

O advogado da banca Leite & Nunes Plínio Nunes, responsável pela defesa, disse, porém, que a notificação ainda não chegou. Ele citou a questão burocrática do processo e preferiu não citar números. “Houve a transferência dele do Recife para Canhotinho. Com isso, a documentação deve ser transferida da 1ª Vara Penal para a 3ª Vara de Caruaru. Depois que isso for feito, a Justiça tomará a decisão”.

Médico por formação, o ex-presidente nacional do PP teve o patrimônio reduzido desde que começaram as investigações por envolvimento no processo do mensalão, em 2004. Na época, ele era proprietário de 18 apartamentos, dois flats, duas casas, e duas fazendas. Atualmente, mantém em seu nome apenas um prédio na Avenida Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem, no Recife, descrito no cartório de 1º Ofício de Registro de Imóveis como para usufruto do filho e da nora.

Corrêa foi condenado a 9 anos e 5 meses de prisão por formação de quadrilha e corrupção passiva. O progressista se apresentou à Polícia Federal em dezembro do ano passado, em Brasília, onde ficou detido no Presídio da Papuda até sua transferência inicialmente para o Recife e, depois, para o Centro de Ressocialização do Agreste (RCA), em Canhotinho. Lá, pediu autorização para trabalhar como médico na enfermaria da unidade, cujo rendimento mensal é de R$ 508.

Deixar um Comentário