Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Governo anuncia CPI mista da Petrobras

Publicado em Sem categoria por em 4 de abril de 2014

jose-pimentel (4)

do Diário de Pernambuco

O líder do governo no Congresso Nacional, senador José Pimentel (PT-CE) fez pronunciamento em plenário do Senado nesta quinta-feira (3) sobre o requerimento que ele apresentou para a criação de uma CPI mista com o objetivo de investigar denúncias de corrupção, desvio de dinheiro público, fraude em licitação, lavagem de dinheiro, formação de cartel e remessa ilegal de dinheiro ao exterior.

Essas investigações incluem os negócios da Petrobras, especialmente em relação à compra de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos, ao lançamento de plataformas inacabadas, ao pagamento de propina a funcionários da estatal e ao superfaturamento de refinarias.

José Pimentel explicou ainda que as apurações alcançarão eventuais irregularidades na construção da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco (projeto que também envolve a Petrobras), e em contratos de construção, manutenção e operação de trens e metrôs em São Paulo e no Distrito Federal.

O requerimento, segundo ele, deve ser lido na próxima sessão do Congresso Nacional, no dia 15 de abril – mesma data em que deve ser lido pedido da oposição para uma investigação só da Petrobras.

José Pimentel disse que a CPI mista é uma evidência de que “o governo federal quer apurar toda e qualquer irregularidade existente no país” e, conforme o caso, tomar as medidas necessárias para combater essas ilegalidades.

O senador lembrou que, nos casos da refinarias de Pasadena e Abreu e Lima, em Pernambuco, os órgãos competentes já investigam eventuais irregularidades.

Ele ressaltou que o PSDB impediu a investigação de possíveis irregularidades nos sistemas de trem e metrô em São Paulo. Apesar de se tratar de assunto estadual, ele explicou por qual motivo uma CPI Mista do Congresso Nacional deve apurar o assunto: “Os recursos que foram destinados para viabilização daquele projeto nos últimos 20 anos são recursos do Orçamento Geral da União, são empréstimos do BNDES e são também empréstimos internacionais, com aval da União e aprovação do Congresso Nacional e, em especial, do Senado Federal.”

Deixar um Comentário