Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Em discurso , Vigário Geral da Diocese lembra conquistas da região fruto de pleitos levados ao governador

Publicado em Sem categoria por em 2 de abril de 2014

DSC01261

Em seu discurso representando a Diocese de Afogados da Ingazeira no último sábado, o Monsenhor João Carlos Acioly Paz relembrou os momentos em que levou pleitos da região para o governador Eduardo Campos. Foi na inauguração da UPA-Especialidades.

Inicialmente, Acioly agradeceu à homenagem a Dom Francisco, que dá nome à unidade. “Dom Francisco  batalhou a vida toda pelos pobres, excluídos, fracassados, oprimidos, que não tinham vez nem voz, mas eram prediletos de Deus”.

Mas também lembrou as injustiças que acometiam o Bispo. “Era um homem sem medo. Depois da morte, virou Profeta do Pajeú, como pregam. Mas muita gente que hoje diz isso, a trinta anos o perseguia, falava mal, caluniava, difamava. Mas diz o ditado que se quiser se  bom, se mude, se transfira ou morra que o sucesso está comprovado”.

O Vigário Geral da Diocese foi porta-voz de pleitos históricos ao Governador, a maioria quando esteve como Administrador Diocesano. Um deles, de apoio às Autarquias no Estado, que viviam situação de pré falência. Uma solicitação ao governador em nome delas garantiu o programa Universidade Para Todos em Pernambuco – PROUPE. Foi a salvação de autarquias como as de Afogados da Ingazeira, Araripina, Salgueiro, Belo Jardim e Serra Talhada.

Ele também agradeceu ao apoio de Fundarpe e Cepe por ocasião dos 50 anos da Rádio Pajeú, emissora Diocesana. Descontraiu afirmando que o telefone de Leda Alves – hoje Secretária de Cultura do Recife – atendia, não ficava em espera. “O de Gonzaga Patriota também atende”, brincou.

Mas manteve a cobrança de um Hospital Regional de fato na região. “Melhorou, mas ainda anda com o nome de regional sem cara de Regional, sem neurologista, sem anestesista”, cobrou.

Em seu discurso, agradeceu ao fato de que o Governador teve atenção aos pleitos da região e não concentrou sem mandato nos chamados pólos de desenvolvimento da região Metropolitana e Vale do São Francisco.

Deixar um Comentário