Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Derrota: Por 9×5 Câmara aprova relatório do TCE e ex-prefeito Carlos Evando fica inelegível por mais oito anos

Publicado em Sem categoria por em 28 de fevereiro de 2014

POSSE-2-004

por Marcos Oliveira

Finalmente a Câmara de vereadores de Serra Talhada  votou as contas  de Carlos Evandro. Por 9 x 5 a Câmara manteve a decisão do TCE que por unanimidade rejeitou as contas de 2008 do ex-prefeito.

 O resultado era esperado tendo em vista que Carlos  precisava de dez votos para derrubar o parecer do Tribunal, mas só obteve cinco. Não teve apoio dos vereadores do PT, e para a grande surpresa de muitos  até  os votos de Zé Raimundo e Agenor foram a favor do relatório do Tribunal de Contas.

E o que fez esses vereadores mudar o seu voto? Já que votaram pela suspensão da votação das contas por duas vezes seguidas, será se houve uma sinalização por parte do prefeito Luciano Duque? Será que foi  a repercussão negativa junto a população em defender  o adiamento das contas, ou porque não teriam como justificar o voto contrário ao parecer do Tribunal ?

Bom, qual seja lá o motivo,  esses vereadores mesmo de última hora, ou podemos dizer na hora certa, acataram o relatório do tribunal que foi contundente em afirmar que Carlos não prestou contas do dinheiro público como realmente deveria prestar.

A grande decepção ficou por conta dos vereadores Dedinha Inácio , Nailson Gomes, Vera Gama, Edmundo Gaia e Jaime Inácio. Antônio Rodrigues nem apareceu, aliás, é conhecido como turista na Câmara e foi pela  sua ausência que a oposição  aprovou o requerimento para que as contas fossem votadas ontem.

Esses vereadores agiram feito cão de guarda em defesa do ex-prefeito Carlos Evandro. Nailson que está em seu  primeiro mandato, era uma aposta de muitos de que seria um político comprometido com os interesses do  povo  mas mostrou o contrário ao votar contra o parecer  do Tribunal de Contas

Dedinha Inácio,  o vereador mais votado da  história, já é considerado também  a maior decepção, não respeitou a Constituição  do Estado,  não seguiu o relatório de Tribunal de contas e  deixou claro que foi eleito não para fiscalizar o dinheiro público mais para ser subserviente aos interesses políticos

Vera Gama, depois de dois mandatos consecutivos considerada da cozinha do ex-prefeito. Vera  não cumpriu o seu papel como vereadora e também votou contra o parecer  tentando justificar o que não tem justificativa.

Edmundo Gaia poderia ter feito diferente mas perdeu a oportunidade e  também  votou contra o parecer sem justificar o voto.

Jaime Inácio depois de tentar três vezes um mandato de vereador foi eleito  poderia  fazer diferente mas deixou de votar no certo para votar no errado, e também não justificou o voto.

É lamentável a postura desses vereadores, eles não votaram apenas  contra o parecer do Tribunal de Contas, mas votaram contra mais investimentos na educação, mais investimento  na saúde, votaram pela falta de transparência com o dinheiro público.

 Perderam o discurso e mostraram que são subservientes ao ex-chefe do executivo, não tiveram a mínima consideração a opinião dos seus  eleitores e muito menos estão cumprindo o papel de um verdadeiro vereador que é defender os interesses do povo

Quanto a Carlos Evandro, ele sofreu ontem  o maior castigo que um homem público pode sofrer. Ficará inelegível pela segunda vez, não poderá  mais disputar nem um cargo eletivo nos próximos oito anos.

E qual será o futuro político de Carlão ? Carlos passará a ser um forte cabo eleitoral seguindo os passos do seu primo Geni Pereira.

A Câmara ontem terminou com a novela das contas de 2008 de Carlos Evandro. Em uma sessão que foi bem conduzida pelo o presidente José Raimundo, e que hoje não passa de  uma página virada da história política da nossa terra.

Deixar um Comentário