Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Comentário de governador cearense revolta família de vítimas sertanejas na Tragédia de Milagres

Publicado em Notícias por em 8 de dezembro de 2018

João Batista Magalhães, o filho Vinicius, o casal Claudineide Santos e Cícero Tenório e o filho Gustavo Tenório, de 13 anos. Faltou sensibilidade e respeito a Camilo Santana ao avaliar tragédia

O comentário do governador do Ceará, Camilo Santana, sobre a possibilidade da família morta na ‘Tragédia de Milagres’ não ser refém do crime, incomodou parentes das vítimas. Na noite desta sexta-feira (7), João Daniel Neto, primo de João Batista Campos Magalhães, 49, reclamou da fala de Camilo.

A família repudia o comentário do governador do Ceará. Ele disse que não era hora para ter refém na rua. Ele devia ler as notícias para não dar uma declaração desastrosa como essa”, afirmou João Daniel ao Diário do Nordeste, de Fortaleza.

Ainda de acordo com o primo de Batista, o velório dos cinco mortos da mesma família teve início ainda nesta sexta-feira, em Serra Talhada, Pernambuco. O enterro das vítimas acontecerá por volta das 10h, neste sábado (8), no Cemitério de Serra Talhada.

Quando perguntado sobre a atuação dos policiais em Milagres, Camilo ponderou: “é estranho um refém de madrugada no banco. Vamos aguardar essa investigação”. A fala gerou revolta e a demonstração de que o governador tentara, sem a mínima sensibilidade e respeito ás famílias, encobrir uma possível ação desastrosa dos policiais.

As pessoas que morreram feitas reféns foram identificadas por Vinícius de Souza Magalhães (14), natural de São Paulo (SP), e João Batista Campos Magalhães (49), natural de Serra Talhada (PE) – pai e filho; Gustavo Tenório dos Santos (13), natural Jabaquara (SP), Claudineide Campos de Souza Santos (41), natural de São José do Belomonte (PE), Cícero Tenório dos Santos (60), natural de Maceió (AL) – filho, mãe e pai; e Francisca Edneide da Cruz Santos (49), natural de Brejo Santo (CE).

As vítimas de Serra Talhada serão sepultadas agora pela manhã. Os corpos chegaram por volta das 23h e são sepultados na casa de velórios BM. Cícero tenório, Claudinei Santos e o filho do casal, Gustavo, de 13 anos, serão sepultados no Distrito do Carmo, em São José do Belmonte.

Criminosos : Dos oito criminosos mortos, dois foram identificados no núcleo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), em Juazeiro do Norte. São eles: Mackson Junior Serafim da Silva (26), natural de Capela (SE), e Lucas Torquato Loiola Reis (18), natural de Delmior Gouveia (AL).

Três pessoas foram presas suspeitas de envolvimento na ação. Entre os presos, está um homem de 36 anos, identificado como Robson José dos Santos, natural de Aracaju (SE). Ele foi detido por policiais civis e militares no interior de uma van, na cidade de Brejo Santo.

Os outros dois detidos foram identificados como Gian Sidney Wynne Santos (25), natural de Laranjeiras (SE), e o cearense Cícero Rozelir da Silva Caldas (34), com passagens pela Polícia do Ceará por receptação, desobediência, corrupção ativa, crimes de trânsito, posse irregular de arma de fogo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Eles foram autuados por integrar organização criminosa e roubo.

CDL emite nota: a CDL Serra Talhada o SINDCOM e o SETSERTÃO lamentaram profundamente a tragédia que vitimou o empresário João Magalhães, seu filho Vinicius e outros 3 familiares do empresário. “Um episódio que coloca nossa cidade em estado de luto e tristeza”.

As entidades de classe baixarão suas portas logo mais as 10h30 da manhã deste sábado dia 08 de dezembro, horário em que em cortejo fúnebre passará pelas ruas da cidade para o sepultamento das vitimas.

“João Magalhães era um homem sério, empresário bem sucedido, membro da CDL e entusiasta do movimento logista. Um pai de família exemplar e que honrou com sua postura cidadã a todos nós serra-talhadenses”, diz a nota.

Deixar um Comentário